domingo, 24 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 24 de setembro


1914: no campo do Gimnasia y Esgrima, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira obteve sua primeira vitória no exterior: 3 a 1 num amistoso contra um time da capital argentina (vide observação abaixo). Os gols brasileiros foram de Barthô (dois) e Friedenreich. Com quatro atletas tricolores, a Seleção jogou assim: Marcos [Fluminense]; Píndaro [Flamengo] e Nery [Flamengo]; Lagreca [São Bento], Rubens Salles [Paulistano] e Pernambuco [Fluminense]; Millon [Paulistano], Oswaldo Gomes [Fluminense], Barthô [Fluminense], Friedenreich [Ypiranga] e Arnaldo [Paulistano].
(Observação sobre o adversário da Seleção: o Correio da Manhã, a própria CBF e muitas outras fontes dizem que o adversário foi um tal "Columbia", mas não encontrei registros desse time nas tabelas dos Campeonatos Argentinos da época. Já existiu um "Columbian", mas somente a partir de 1916, novo nome do Club Hispano Argentino. A escalação do time no jogo foi a seguinte: Juan Sagaslume; Diómedes Bernasconi* e Arturo Reparaz*; Alfredo Letamendi, Aquiles Molfino* e Héctor Abadia; Pedro Olariaga, Juan Iraola, Carlos Antequeda, Carlos Izaguirre* e Rivas. Os jogadores marcados com asterisco jogaram em pelo menos uma das partidas da Seleção Argentina, nos dias 20 e 27, e reforçaram o tal time: Bernasconi era jogador do Estudiantes La Plata, Reparaz e Molfino eram atletas do Gimnasia y Esgrima, e Izaguirre era jogador do Porteño. Possivelmente, o time era um "combinado argentino", com jogadores de vários clubes.)

1922: em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Sul-Americano, diante de 22.000 pessoas no Estádio do Fluminense, em Laranjeiras, a Seleção Brasileira empatou em 1 a 1 com o Paraguai. Rivas abriu o placar para os visitantes no primeiro tempo, e Amílcar empatou para os brasileiros na etapa final. Com três atletas tricolores, a Seleção Brasileira jogou assim: Marcos [Fluminense]; Palamone [Botafogo] e Barthô [São Bento]; Laís [Fluminense], Amílcar [Corinthians] e Fortes [Fluminense]; Formiga [Paulistano], Neco [Corinthians], Heitor [Palestra Itália SP], Tatu [Corinthians] e Junqueira [Flamengo].

1933: em partida válida tanto pelo returno do Campeonato Carioca quanto pelo Torneio Rio-São Paulo, o Fluminense venceu o America por 4 a 2, no Estádio de Laranjeiras. Os gols tricolores foram de Preguinho, Vicentino (dois) e Popó, com Curto e Manoelzinho marcando para os visitantes.

1939: em jogo válido pelo terceiro turno do Campeonato Carioca, no campo da rua General Severiano, o Fluminense ganhou por 4 a 0 do Bonsucesso, graças aos gols de Milani (dois), Fogueira e Pedro Amorim.

1944: em clássico válido pelo returno do Campeonato Carioca, em General Severiano, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Botafogo. O argentino Baztarrica abriu o placar para os tricolores aos 24 do primeiro tempo, e Pirica empatou para os alvinegros aos 44.

1960: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense ganhou por 4 a 1 do Olaria. Os gols tricolores foram de Paulinho Omena, Maurinho (2) e Waldo.

1961: em clássico pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca, diante de 38.034 pagantes no Maracanã, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Botafogo. Os quatro gols saíram no segundo tempo: o Fluminense abriu o placar com Humberto Tozzi no primeiro minuto, o Botafogo virou com Neivaldo aos 4 e Amarildo aos 19 (de pênalti), e o Fluminense empatou com Altair aos 39, de cabeça. O árbitro Amílcar Ferreira teve atuação parcial: o pênalti de Altair em Garrincha foi na verdade uma falta fora da área, e dois botafoguenses poderiam ter sido expulsos por faltas duras (Amarildo sobre Jair Marinho, e Chicão sobre Edmílson). O Fluminense, que corria o risco de não se classificar para o segundo turno, conseguiu a vaga com o empate.

1972: em partida disputada perante 22.764 pagantes no Estádio do Maracanã, válida pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Santos de Pelé. O primeiro gol foi do Tricolor, assinalado por Jair Pereira, após centro rasteiro de Cafuringa, aos 20 minutos do primeiro tempo. Edu empatou para os alvinegros aos 40 da etapa inicial, em lance irregular, porque Pelé cometera falta em Denílson. O Fluminense exerceu amplo domínio, mas o gol da vitória só veio aos 38 minutos do segundo tempo, através de Lula, aproveitando rebatida do goleiro Cláudio, que socou a bola após ser pressionado por Artime. Com três vitórias e dois empates em cinco jogos, o Tricolor liderava o Grupo D da competição. Esta foi a 11ª e última vez que Pelé enfrentou o Fluminense pelo Santos (foram 5 vitórias do Santos, 3 empates e 3 vitórias do Fluminense, com o Rei assinalando ao todo 5 gols). Nesta partida, ele teve atuação discreta, tendo sido bem marcado pelos zagueiros tricolores Silveira e Assis.

1975: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense derrotou o Rio Negro, do Amazonas, por 2 a 1, de virada, no Vivaldão, em Manaus. Reis abriu o placar para o Rio Negro aos 11 minutos, e o Fluminense virou com gols de Gil (aos 43) e Zé Mário (aos 15 do segundo tempo). Acertando ao todo cinco bolas na trave, o Fluminense não conseguiu construir a goleada que lhe valeria um ponto extra, de acordo com o criativo regulamento da competição.

1978: diante de 60.384 pagantes no Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o Vasco por 2 a 0, com gols ainda no primeiro tempo, de Fumanchu (aos 33, driblando o goleiro Mazarópi) e Zezé (aos 47, de cabeça, com assistência de Marinho Chagas). O zagueiro Miranda foi escolhido pela torcida tricolor como o melhor jogador em campo: teve seu nome gritado várias vezes pela galera na arquibancada do Maior do Mundo.

1989: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Sport Recife, com dois gols de Vânder Luís. O primeiro foi aos 12 minutos do primeiro tempo (de pênalti), e o segundo foi aos 41 da etapa final.

2011: em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena da Baixada, em Curitiba, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Atlético Paranaense. Paulo Baier abriu o placar para os anfitriões aos 17 do segundo tempo, e Fred empatou aos 47, de pênalti. Na etapa inicial, o goleiro Diego Cavalieri defendeu um pênalti cobrado por Cléber Santana. Em sete jogos no segundo turno, o Fluminense tinha cinco vitórias, um empate e uma derrota - o time seria o campeão simbólico do returno, mas chegaria em terceiro na tabela do Brasileirão, devido à campanha irregular no primeiro turno.

****

Aniversariantes do dia:

Roberto Rosa Pinto (1937), meio-campista com 4 gols marcados em 56 partidas pelo Fluminense, entre as temporadas de 1966 e 1967. Com a camisa tricolor, ele conquistou o Torneio Pará-Guanabara e a Taça Guanabara em 1966. Roberto Rosa Pinto era sobrinho do lendário Jair Rosa Pinto, craque que jogou em Vasco, Flamengo, Palmeiras, Santos, São Paulo e Seleção Brasileira e foi treinador do Fluminense em 1975 e 1976.

Welker Marçal Almeida, o Kieza (1986), centroavante que integrou o elenco do Fluminense entre 2009 e 2010, tendo marcado 6 gols em 25 jogos com a camisa tricolor. Participou da Arrancada Histórica no Campeonato Brasileiro de 2009, e da campanha do vice-campeonato da Copa Sul-Americana de 2009.

PCFilho

sábado, 23 de setembro de 2017

Xadrez - Mate em 2! (Rafael Candela Sanz)

Rafael Candela Sanz, Problemas SEPA, 1966.
Código FEN: 3K1B2/1ppP1Q2/1NB1pn1p/R2pk2P/1Np1P1R1/2P2P2/4b1n1/1r6 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Programação da Loteca - Concurso 769


Amigos e amigas, confiram abaixo a programação com as 14 partidas que compõem o concurso número 769 da Loteca, a loteria esportiva da Caixa Econômica Federal. Elas serão disputadas no sábado 30 e no domingo, dia 1º:
1) Vasco x Chapecoense (sábado, 16:00)
2) Palmeiras x Santos (sábado, 19:00)
3) Grêmio x Fluminense (domingo, 16:00)
4) América MG x Oeste (domingo, 11:00)
5) Guarani x Criciúma (sábado, 19:00)
6) Vila Nova x Brasil de Pelotas (sábado, 16:30)
7) Avaí x Atlético Goianiense (domingo, 16:00)
8) São Paulo x Sport Recife (domingo, 16:00)
9) Botafogo x Vitória (domingo, 11:00)
10) Cruzeiro x Corinthians (domingo, 16:00)
11) Náutico x Boa Esporte (sábado, 16:30)
12) Internacional x Santa Cruz (sábado, 16:30)
13) Bahia x Coritiba (sábado, 16:00)
14) Atlético Paranaense x Atlético Mineiro (domingo, 19:00)

Os bilhetes deste concurso 769 da Loteca poderão ser registrados a partir da manhã da segunda-feira 25, até as 14:00 de Brasília do sábado 30, em qualquer casa lotérica do território brasileiro. Recomendamos que os leitores registrem suas apostas com a máxima antecedência possível, a fim de evitar filas e outros transtornos.

Confiram em breve aqui os porcentuais estimados de apostas para os 14 jogos. Os porcentuais são a base do método de apostas que explico no e-book "Um método inteligente para apostar na Loteca", detalhando a estratégia que desenvolvi para a loteria esportiva. Interessados, por favor entrar em contato por e-mail: pcfilho@gmail.com, ou nos comentários abaixo. Ainda é possível adquirir o e-book com desconto.

Em cada um dos 14 jogos, o apostador deve escolher um dos três resultados possíveis: coluna 1 (vitória do mandante), coluna do meio (empate) ou coluna 2 (vitória do visitante). A aposta mínima na Loteca dá direito a um palpite duplo e custa R$ 2,00 (dois reais). Para cada palpite duplo marcado a mais, multiplica-se o preço da aposta por 2. Para cada palpite triplo marcado a mais, multiplica-se o preço da aposta por 3. Exemplos:
- uma aposta com 1 palpite duplo e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 3 = R$ 6,00 (seis reais).
- uma aposta com 3 palpites duplos e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 2 × 2 × 3 = R$ 24,00 (vinte e quatro reais).
- uma aposta com 2 palpites duplos e 2 palpites triplos custa R$ 2,00 × 2 × 3 × 3 = R$ 36,00 (trinta e seis reais).
- uma aposta com 4 palpites duplos e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 2 × 2 × 2 × 3 = R$ 48,00 (quarenta e oito reais).

Abaixo, a seção dos comentários está sempre aberta para que vocês façam suas observações. Qual será a grande zebra deste concurso? Qual time não perderá de jeito nenhum? Esperamos as suas opiniões! Muito obrigado a todos vocês pelo prestígio a este blog Jornalheiros! Apostem com moderação, e boa sorte rumo aos 14 acertos!

PCFilho

Efemérides tricolores - 23 de setembro


1951: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, diante de 34.630 pagantes no Maracanã, o Fluminense venceu o Bangu por 5 a 3. O Fluminense abriu 4 a 0, com gols de Orlando Pingo de Ouro, Joel (cobrando pênalti), Telê e Carlyle; o Bangu ensaiou uma reação com dois gols de Nívio; Didi marcou o quinto gol tricolor, por cobertura; e Joel fez o terceiro dos alvirrubros. Fluminense e Bangu terminariam aquele Campeonato empatados, com a mesma campanha (14 vitórias, 3 empates e 3 derrotas), e assim fariam a decisão do título, já em janeiro de 1952 - o Fluminense sairia campeão.

1973: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, perante 20.694 pagantes no Estádio do Morumbi, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o São Paulo. O Tricolor começou avassalador e abriu 2 a 0 com dois gols de Manfrini, aos 12 e aos 15 da etapa inicial, mas o São Paulo acabou conseguindo igualar com Pedro Rocha e Mirandinha.

1979: diante da multidão de 124.432 pagantes no Maracanã, o Fluminense foi assaltado e perdeu por 1 a 0 para o Flamengo, em jogo do Campeonato Carioca. Aos 17 minutos do segundo tempo, o atacante rubro-negro Cláudio Adão agrediu o zagueiro tricolor Ademílton, e o árbitro Luís Carlos Félix expulsou os dois, absurdamente, sem se interessar em distinguir o agressor do agredido. Aos 43, Tita marcou o gol da vitória rubro-negra - Adílio, que participou do lance, estava impedido, mas o auxiliar Durvalino Peres não assinalou a infração. Houve também dois pênaltis não-marcados para o Fluminense, um em Nunes, o outro em Mário Marques. Com a vitória injusta, o Flamengo conquistou o segundo turno do Campeonato Carioca.

1984: diante de 99.898 pagantes no Maracanã, o Fluminense sofreu sua primeira derrota no Campeonato Carioca: 1 a 0 para o Flamengo, gol de Adílio, na última rodada do primeiro turno. Com o resultado, o Fluminense terminou o turno na segunda posição (com sete vitórias, três empates e uma derrota), e o Flamengo conquistou a Taça Guanabara e uma vaga na fase final. O Fluminense faria boa campanha no segundo turno, e se classificaria para a fase final, um triangular com Flamengo e Vasco, no qual conquistaria o bicampeonato do Rio de Janeiro.

1987: o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Palmeiras, no Estádio do Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória tricolor foram marcados ainda no primeiro tempo: Leomir, de pênalti, aos 12 minutos, e Marcelo Henrique, aos 29.

2001: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, diante de 21.261 presentes no Maracanã, o Fluminense venceu o Coritiba por 3 a 1. Os gols tricolores foram de Andjelkovic, Paulo César e Magno Alves, com Messias descontando no finalzinho para os visitantes.

2007: em jogo válido pelo returno do Campeonato Brasileiro, diante de 34.106 presentes (26.040 pagantes) no Maracanã, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Botafogo, graças aos gols de Leandro Guerreiro (contra) e David.

2009: na partida de ida das oitavas-de-final da Copa Sul-Americana, no Estádio Miguel Grau, em Piura, no Peru, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Alianza Atlético de Sullana. Os gols tricolores foram de Luiz Alberto e Darío Conca (de falta). No jogo de volta do confronto, no Maracanã, o Fluminense venceria e se classificaria (vide 1º de outubro).

2010: em jogo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Engenhão, o Fluminense goleou o Atlético Mineiro por 5 a 1. Os gols tricolores foram de Leandro Euzébio, Carlinhos (dois), Gum e Marquinho. Com 45 pontos ganhos em 24 jogos (13 vitórias, 6 empates e 5 derrotas), o Fluminense seguia na campanha que terminaria com a conquista do título, na última rodada, em dezembro.

2015: na partida de ida das quartas-de-final da Copa do Brasil, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Grêmio, no Estádio do Maracanã. Como valia o critério dos gols fora de casa, o resultado foi bom - o Fluminense conseguiria se classificar com um empate em 1 a 1, em Porto Alegre, na semana seguinte (vide 30 de setembro).

****

Aniversariantes do dia:

Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta (1934), presidente do Fluminense entre 1975 e 1977 . Francisco Horta foi o responsável pela montagem da famosa Máquina Tricolor, o timaço do Fluminense que encantou o Brasil nas temporadas de 1975 e 1976, sob o lema "vencer ou vencer". Durante sua gestão, o Fluminense conquistou o bicampeonato Carioca em 1975 e 1976, o Torneio de Viña del Mar de 1976, o Torneio de Paris de 1976 e o Torneio Teresa Herrera em 1977. Obteve algumas vitórias memoráveis, como o 1 a 0 sobre o Bayern de Munique, então bicampeão da Europa, diante de 100 mil pessoas no Maracanã. Também conhecido como "O Maquinista" e "Eterno Presidente", Francisco Horta entendeu como poucos a verdadeira grandeza do Fluminense.
Francisco Horta no dia em que foi eleito presidente do Fluminense.

Hortência de Fátima Marcari (1959), jogadora de basquete, campeã mundial em 1994 e vice-campeã olímpica em 1996. Hortência foi atleta e dirigente do Fluminense. Sob seu comando, o Fluminense conquistou o Campeonato Brasileiro Feminino de 1998, com o técnico Antônio Carlos Vendramini e o elenco a seguir: Jaqueline Godoy, Soraya Ribeiro, Fernanda Baish, Sílvia Luz, Pabliana Laé, Vedrana Grgin, Victoria Bullett, Marta Sobral, Cíntia Luz, Rafaella Lopes, Luciana Mendonça, Patrícia Silva, Sandra Rosa, Aline Castro e Fabianna Manfredi.
Hortência celebrando o título com as atletas (reprodução do Jornal do Brasil).

Marco Aurélio Fernandes da Silva (1977), zagueiro com seis atuações pelo Fluminense no Campeonato Brasileiro de 2005.

PCFilho

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 22 de setembro


1901: foi disputado o primeiro jogo "oficial" de futebol no estado do Rio de Janeiro, por iniciativa do jovem Oscar Cox. Ele formou o Rio Team, um time de brasileiros sócios do Paysandu Cricket, do Rio de Janeiro, e desafiou os ingleses do Rio Cricket, de Niterói (clube fundado em 1897, por Basil Freeland e pelo seu pai George Emmanuel Cox, fruto de uma dissidência do próprio Paysandu). O jogo foi realizado no campo da rua da Constituição, no bairro de Icaraí, em Niterói, teve dois tempos de 20 minutos cada, e terminou 1 a 1 (o gol carioca foi de Júlio de Moraes). Exatas quinze pessoas assistiram à partida: Mário Rocha, Domingos Moitinho, o pai e a irmã de Victor Etchegaray, e onze tenistas que estavam na sede do Rio Cricket e permaneceram para acompanhar a disputa. A escalação do time carioca foi a seguinte: Clyto Portella; Victor Etchegaray e Walter Schuback; Mário Frias, Oscar Cox e Max Naegely; Horácio da Costa Santos, Eurico de Moraes, Louis da Nóbrega Júnior, Júlio de Moraes e Félix Frias. Todos os onze viriam a ser sócios e jogadores do Fluminense, que seria fundado por Oscar Cox no dia 21 de julho de 1902.

1907: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no campo da rua Guanabara (atual Estádio de Laranjeiras), o Fluminense perdeu por 4 a 2 para o Botafogo. Os gols foram de Oswaldo Gomes (dois) para o Fluminense, e Flávio Ramos (três) e Gilbert Hime para o Botafogo. Esta foi a primeira (e seria a única) derrota tricolor na competição, em que Fluminense e Botafogo terminariam empatados (no duelo do turno, o Fluminense vencera por 3 a 0, em 2 de junho). Como o Fluminense encerraria o torneio com maior goal-average, se sagraria bicampeão (oitenta e nove anos depois, a Federação do Rio de Janeiro decidiria dividir o título - vide post Sobre o Campeonato Carioca de 1907).

1940: no amistoso de comemoração do 25º aniversário do Mavílis Futebol Clube, o Fluminense derrotou o adversário por 9 a 1, no Retiro Saudoso, com gols de Russo (cinco), Cussati (dois), Carreiro e Brant.

1956: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, em General Severiano, o Fluminense ganhou por 2 a 0 da Portuguesa da Ilha do Governador, graças aos gols de Waldo e Léo Briglia.

1962: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, em São Januário, o Fluminense ganhou por 4 a 0 do Madureira, com gols de Valdir Araújo, Evaldo, Quarentinha e Walter Lino.

1963: em jogo válido pela última rodada do turno do Campeonato Carioca, diante de 67.837 pagantes no Maracanã, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Flamengo. O time tricolor dominou a partida, mas esbarrou na excelente atuação do goleiro rubro-negro Marcial. Bangu e Botafogo terminaram o turno na liderança, com 4 pontos perdidos cada; o Fluminense vinha em terceiro lugar, com 5 pontos perdidos, e o Flamengo em quarto, com 6. Ao longo do returno, Fluminense e Flamengo ultrapassariam os rivais e disputariam o título ponto a ponto, com o Flamengo conseguindo ser campeão por um ponto, após o empate no Fla-Flu final, em 15 de dezembro.

1976: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio do Maracanã, o Fluminense ganhou por 3 a 0 do Botafogo da Paraíba, com gols de Doval (dois) e Carlos Alberto Torres. Foi a terceira vitória consecutiva da Máquina Tricolor na competição.

1985: em jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Carioca, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Flamengo, diante de uma multidão de 113.805 pagantes no Maracanã. Em sete partidas na competição, o Fluminense acumulava quatro vitórias e três empates, e seguia na briga pela conquista do primeiro turno (Taça Guanabara), que terminaria conseguindo. O Flamengo estava virtualmente fora da briga pelo turno, mas venceria o returno. No triangular final, em dezembro, Fluminense, Flamengo e Bangu disputariam o Campeonato, e a taça terminaria com o Tricolor.

1991: em clássico no Maracanã, válido pelo Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o Vasco por 1 a 0, com um gol-contra de Sidnei.

1993: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense venceu o Atlético Mineiro por 2 a 0, graças aos gols de Jerry e Nílson, ambos no segundo tempo.

1996: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Goiás, com um gol de Rogerinho, aos 34 minutos do segundo tempo.

2012: em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Fluminense venceu o Náutico por 2 a 1. O grande nome do jogo foi o meio-campista Deco, que iniciou as jogadas dos dois gols tricolores, ambos no primeiro tempo: aos 40, cobrou o escanteio que resultou no gol de Leandro Euzébio; aos 45, desmontou a defesa com um passe para Thiago Neves, que tocou para Fred marcar o segundo. Na etapa final, o Náutico diminuiu com Kim e pressionou pelo empate, mas o goleiro Diego Cavalieri fez boas defesas e garantiu a vitória. O Fluminense acumulava 56 pontos na tabela de classificação, com 16 vitórias, 8 empates e 2 derrotas, seguindo firme para conquistar o quarto Brasileirão de sua história.

****

Aniversariantes do dia:

Og Moreira (1917), centro-médio natural de Nova Friburgo, que jogou no Fluminense entre 1941 e 1942. Teve importante participação na conquista do título do Torneio Início de 1941, marcando um gol na semifinal contra o Flamengo. No primeiro jogo da campanha vitoriosa do Campeonato Carioca de 1941, Og Moreira fez um gol de falta, nos 5 a 2 sobre o Canto do Rio. Também foi campeão do Torneio Extra de 1941. Em 1942, transferiu-se para o Palmeiras, tornando-se o primeiro atleta negro da história do clube paulista.


Marco Antônio Moraes Wandermurem, o Marquinhos Capixaba (1965), lateral-direito que integrou o elenco do Fluminense na temporada de 1990, quando atuou em 35 partidas. Marcou um gol com a camisa tricolor, em uma partida contra o Americano de Campos.

Thiago Emiliano da Silva, o Thiago Silva (1984), um dos melhores zagueiros do mundo no século XXI. Formado no Fluminense, Thiago Silva foi negociado antes de estrear nos profissionais do clube, passando por Juventude, Porto e Dínamo de Moscou antes de retornar ao Tricolor. Atuou no Fluminense entre 2006 e 2008, totalizando 146 partidas disputadas e 14 gols marcados. Com a camisa tricolor, conquistou a Copa do Brasil de 2007 e foi vice-campeão da Copa Libertadores de 2008. Thiago Silva seguiu sua carreira no Milan e hoje joga no Paris Saint-Germain. Ele coleciona troféus e prêmios coletivos e individuais, tendo sido eleito para a Seleção do Mundo nas temporadas de 2013, 2014 e 2015. Com a Seleção Brasileira, disputou as Copas do Mundo de 2010 e 2014, e conquistou a Copa das Confederações de 2013.


PCFilho

Cartola FC - Dicas da 25ª rodada - 2017


Amigos e amigas, seguem abaixo as minhas dicas para o Cartola FC na 25ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017, que terá os seguintes dez jogos:
23/09/2017 (sábado)
19:00 - Flamengo x Avaí - Luso-Brasileiro (Rio de Janeiro)
21:00 - Santos x Atlético Paranaense - Vila Belmiro (Santos)
24/09/2017 (domingo)
11:00 - São Paulo x Corinthians - Morumbi (São Paulo)
16:00 - Fluminense x Palmeiras - Maracanã (Rio de Janeiro)
16:00 - Coritiba x Botafogo - Couto Pereira (Curitiba)
16:00 - Atlético Goianiense x Cruzeiro - Pedro Ludovico (Goiânia)
16:00 - Chapecoense x Ponte Preta - Arena Condá (Chapecó)
19:00 - Atlético Mineiro x Vitória - Independência (Belo Horizonte)
19:00 - Bahia x Grêmio - Fonte Nova (Salvador)
25/09/2017 (segunda-feira)
20:00 - Sport Recife x Vasco - Ilha do Retiro (Recife)

****

Na última rodada, a escalação sugerida aqui no blog somou 41,31 pontos. Até aqui no Campeonato, as escalações sugeridas acumularam 1155,03 pontos, média de 48,13 pontos por rodada.

Minha sugestão de escalação para esta 25ª rodada, no esquema tático 4-3-3, é a seguinte, com custo total de C$ 153,55:
- Goleiro: Vanderlei (Santos, C$ 22,58);
- Laterais: Mena (Sport Recife, C$ 5,21) e Rodinei (Flamengo, C$ 8,85);
- Zagueiros: Rhodolfo (Flamengo, C$ 8,65) e Lucas Veríssimo (Santos, C$ 7,81);
- Meias: Éverton Ribeiro (Flamengo, C$ 13,90), Hernanes (São Paulo, C$ 17,33) e Gustavo Scarpa (Fluminense, C$ 13,21);
- Atacantes: André (Sport Recife, C$ 10,13), Bruno Henrique (Santos, C$ 14,19) e Henrique Dourado 🔪 (Fluminense, C$ 23,18);
- Técnico: Vanderlei Luxemburgo (Sport Recife, C$ 8,51).

A escalação está sujeita a alterações até o fechamento do mercado. Volte ao blog para acompanhar as mudanças!

****

A nossa Liga Jornalheiros tem 563 participantes! A briga pelas primeiras posições está acirradíssima! O ranking com os 10 maiores pontuadores da Liga até agora está abaixo. Se você quiser participar da Liga, deve solicitar a entrada clicando aqui.

1º. Palmeiras.Campeao.de.novo (Flávio), 1523,91 pts;
2º. Canelas de Aço (Lucy Marinho), 1518,24 pts;
3º. VARGAS fc 2017 (angelo), 1510,44 pts;
4º. Palmeiras Sempre Palmeiras FutebolClube (Gustavo Pim), 1507,93 pts;
5º. Recifee FC (Rafael Botelho), 1507,80 pts;
6º. PHLC Team (Henrique Lemes), 1505,63 pts;
7º. SICHIERI F. C. (FERNANDO), 1505,04 pts;
8º. FC CANI PG (Douglas Cani), 1498,99 pts;
9º. Paulinho_mengão (Paulo Henrique), 1498,79 pts;
10º. Dale juvem (Gabriel Ckim Mitoo), 1495,59 pts.

O mito da Liga Jornalheiros na última rodada foi o time Bottelho Futebol C., do cartoleiro Rafael José, que somou 95,84 pontos! Parabéns!

****

O Jornalheiros é um espaço democrático: os comentários de todos são bem-vindos, lembrando sempre: respeito em primeiro lugar! Sigam as regras do blog, grafem os nomes dos clubes da maneira correta, e tratem bem todos os que interagirem aqui. Boa sorte a todos, e muito obrigado pelo prestígio de sempre ao blog!

PCFilho

PS: para os que também curtem a Loteca, estou terminando de escrever o e-book "Um método inteligente para apostar na Loteca", detalhando minuciosamente a estratégia que desenvolvi para a loteria esportiva da Caixa Econômica Federal. Interessados, por favor entrem em contato por e-mail: pcfilho@gmail.com. Ainda há tempo de adquirir o e-book com desconto.

Ficha Técnica: LDU Quito 2 x 1 Fluminense

Foto: AP.

21/09/2017 - LDU Quito 2 x 1 Fluminense - Casablanca (Quito)
Motivo: Copa Sul-Americana 2017, oitavas-de-final, jogo de volta.
Público: 19.643 presentes.
Renda: US$ 201.210,00.
Árbitro: Fernando Andrés Rapallini (Argentina).
Auxiliares: Gabriel Chade (Argentina) e Ariel Scime (Argentina).
LDU Quito: Leonel Nazareno; John Narváez, Horacio Salaberry, Lucas de Lima Tagliapietra e Aníbal Chalá; Jefferson Intriago, Edison Vega (Álex Bolaños, aos 28 do 2º tempo), Jonathan Betancourt (Sherman Cárdenas, aos 10 do 2º tempo), Anderson Julio e José Cevallos (José Quintero, aos 33 do 2º tempo); Hernán Barcos. Técnico: Pablo Repetto.
Fluminense: Júlio César; Lucas, Ygor Nogueira, Frazan e Léo Pelé; Jefferson Orejuela, Douglas (Marlon Freitas, aos 13 do 2º tempo) e Wendel; Gustavo Scarpa [capitão], Wellington Silva (Robinho, aos 28 do 2º tempo) e Peu (Pedro, no intervalo). Técnico: Abel Braga.
Gols:
1-0: Hernán Barcos, aos 12 do 2º tempo [assistência de José Cevallos];
2-0: José Cevallos, aos 15 do 2º tempo [assistência de Anderson Julio];
2-1: Pedro, aos 41 do 2º tempo [assistência de Gustavo Scarpa].
Cartões amarelos: Jefferson Orejuela, aos 37 do 1º tempo; Horacio Salaberry, aos 42 do 1º tempo; Pedro, aos 42 do 2º tempo.

Como o Fluminense venceu a partida de ida por 1 a 0, o placar agregado ficou empatado em 2 a 2. O Fluminense está classificado pelo critério do saldo qualificado (gol fora de casa). Na fase de quartas-de-final, o Fluminense enfrentará o Flamengo, que eliminou a Chapecoense.

Na história da Copa Sul-Americana, o Fluminense tem 32 jogos, com 15 vitórias, 9 empates e 8 derrotas, 45 gols-pró e 32 gols-contra. As campanhas detalhadas podem ser conferidas no meu post História - Fluminense na Copa Sul-Americana.

Este foi o 8º duelo entre Fluminense e LDU Quito na história. O Fluminense tem vantagem no retrospecto, com 4 vitórias, 1 empate e 3 derrotas. A lista com todos os resultados pode ser conferida no meu post História - Fluminense x LDU Quito.

PCFilho

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 21 de setembro


1930: em jogo válido pelo returno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Andarahy, com gols de Alfredinho e Preguinho.

1941: em partida válida tanto pelo terceiro turno do Campeonato Carioca quanto pelo Torneio Oscar Cox, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense derrotou o Vasco por 3 a 1, graças aos gols de Pedro Amorim e Russo (dois, ambos nos minutos finais do jogo). Nas semanas subsequentes, o Tricolor conquistaria tanto o bicampeonato do Carioca quanto o Torneio Extra em homenagem ao fundador do clube Oscar Cox.

1946: em uma tarde inspirada, o Fluminense venceu o Bangu por incríveis 11 a 1, em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras. Os gols do massacre tricolor foram assinalados por Pé-de-Valsa, Rodrigues Tatu (dois, um de pênalti), Ademir Menezes (dois), Pedro Amorim (três), Orlando Pingo de Ouro e Simões (dois). Em doze partidas na competição, o Fluminense acumulava nove vitórias e três derrotas. No Campeonato mais disputado da história, Fluminense, America, Botafogo e Flamengo terminariam empatados em pontos ganhos. No Supercampeonato, em dezembro, o Fluminense sairia vencedor e levantaria a taça.

1947: em um Fla-Flu histórico, no Estádio de Laranjeiras, pelo turno do Campeonato Carioca, o Fluminense conseguiu uma reação espetacular, empatando em 3 a 3 após estar perdendo por 3 a 0. Os rubro-negros fizeram seus três gols ainda no primeiro tempo, com Perácio (2) e Tião. Os gols tricolores foram marcados na etapa final, por Careca (de pênalti), Orlando Pingo de Ouro e Rodrigues Tatu. Por pouco, não aconteceu a virada tricolor, pois Ademir Menezes chegou a chutar duas bolas na trave, a última quando o placar já estava em 3 a 3. Luiz Mendes escreveu: "Como vemos, por pouco o Fluminense não venceu. Elogiável sem dúvida o coração, a flama, o sangue dos rapazes de Álvaro Chaves. Naquele segundo tempo do Fla-Flu, chegamos a ver, pela primeira vez em 47, o super-campeão de 46!", fazendo referência à épica conquista do Campeonato do ano anterior.

1952: o Fluminense derrotou o Vasco por 1 a 0, diante de uma multidão de 123.059 presentes (109.325 pagantes) no Maracanã, em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca. O gol da vitória dos campeões mundiais foi marcado pelo centroavante Marinho, aos 42 minutos do segundo tempo. Esta foi a segunda partida - e a segunda vitória - do Fluminense no Maracanã após a conquista da Copa Rio, o Campeonato Mundial de Clubes. Esta partida quebrou o recorde mundial de maior público da história em jogos de clubes, superando o jogo Vasco 2 x 1 America, em 28/01/1951.

1966: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio do Bangu - Moça Bonita - o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Campo Grande, graças aos gols de Roberto Pinto e Mário Tilico, ambos ainda no primeiro tempo da partida.

1968: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio do Morumbi, em São Paulo, o Fluminense perdeu para o Santos por 2 a 1. Pelé abriu o placar para o Santos, aos 30 minutos da etapa inicial; Lula empatou para o Fluminense, aos 15 minutos do segundo tempo, de pênalti; e Toninho marcou o gol da vitória santista, aos 30. Esta foi a oitava das onze partidas de Pelé pelo Santos contra o Fluminense, e o gol foi o quinto dele contra o Tricolor.

1977: em jogo válido pelo Campeonato Carioca, no Estádio do Maracanã, o Fluminense ganhou por 3 a 0 do Goytacaz, gols de Edinho (de falta), Rivellino e Doval.

1980: o Fluminense venceu o Bangu por 2 a 1, em Moça Bonita, em jogo válido pelo Campeonato Carioca. Os gols tricolores foram de Mário Marques e Gilberto, ambos ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Pedro Rocha descontou para os alvirrubros, cobrando pênalti. Com quatro vitórias e três empates, o Fluminense iniciava a campanha de mais um título estadual.

1986: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Fluminense derrotou o Sobradinho por 1 a 0, gol de Alberto, aos 29 minutos do primeiro tempo.

1999: em partida da Série C do Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Dom Pedro II, no Mané Garrincha, em Brasília, gols do lateral Paulo César e do meia estreante Arinélson (que também foi expulso). Com quatro vitórias em seis jogos, o Fluminense iniciava a campanha do título e a jornada de retorno à elite do futebol nacional.

2011: em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Engenhão, o Fluminense venceu o Avaí por 3 a 1, graças aos gols de Fred (dois) e Martinuccio. Foi a quinta vitória tricolor em seis jogos no segundo turno - o Fluminense seria o campeão simbólico do returno, mas chegaria em terceiro na tabela do Brasileirão, devido à campanha irregular no primeiro turno.

2016: o Fluminense foi bizarramente roubado no Itaquerão, perdeu por 1 a 0 para o Corinthians, e acabou eliminado da Copa do Brasil. O árbitro Rodolpho Toski Marques deixou de marcar três pênaltis claros para o Fluminense, contribuindo decisivamente para o resultado do confronto. Abaixo, o vídeo do terceiro pênalti não-marcado:

****

Aniversariantes do dia:

Octacílio Leão, o Scila (1919), meia-direita que integrou o elenco do Fluminense entre as temporadas de 1944 e 1946, quando se transferiu para o Bonsucesso. Marcou dois gols com a camisa tricolor, em uma partida contra o Canto do Rio, pelo Campeonato Carioca de 1944.
Octacílio Leão, o Scila.

Djair Kaye de Brito (1971), meio-campista com duas passagens pelo Fluminense (entre 1994 e 1995 e em 2003), nas quais marcou 10 gols em 82 jogos. Djair foi titular do time que conquistou o Campeonato Carioca de 1995, tendo grandes atuações em algumas partidas, dentre as quais a épica decisão contra o Flamengo.
Djair, camisa 10, em ação contra o America, no Caio Martins, em 14/05/1995.
Neste jogo, ele marcou o gol da vitória do Fluminense, por 1 a 0.

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Ettore Foschini)

Ettore Foschini, Bristol Times and Mirror, 1929.
Código FEN: 8/2p5/2qp4/1Q1Pk1Pn/2R1b1P1/2KR1P2/1N1B4/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances! [Este post é uma homenagem ao 118º aniversário de nascimento de Ettore Foschini.]

(White to play and give checkmate in 2 moves! [This post is a tribute to Ettore Foschini's 118th birthday.])

PCFilho

Informações sobre o árbitro de LDU x Fluminense


Apitará o jogo LDU Quito x Fluminense, nesta quinta-feira 21, pela Copa Sul-Americana, o árbitro argentino Fernando Andrés Rapallini. Ele será auxiliado por seus compatriotas Gabriel Chade e Ariel Scime.

Fernando Andrés Rapallini nasceu em 28 de abril de 1978, em La Plata, na província de Buenos Aires - apita na Primeira Divisão Argentina desde 2011, e é árbitro da FIFA desde 2014. Tem como outra ocupação a profissão de construtor de piscinas.

Rapallini nunca apitou uma partida do Fluminense. Já atuou em quatro partidas de equipes brasileiras, com duas vitórias delas e dois empates:
07/03/2015 - Paraguai 2 x 2 Brasil - Erico Galeano Segovia (Capiatá, Paraguai) [Sul-Americano Sub-17]
24/02/2016 - Atlético Mineiro 1 x 0 Independiente del Valle - Independência (Belo Horizonte) [Copa Libertadores]
19/04/2017 - Santa Fe 0 x 0 Santos - El Campín (Bogotá, Colômbia) [Copa Libertadores]
05/07/2017 - Palestino 2 x 5 Flamengo - San Carlos Apoquindo (Santiago, Chile) [Copa Sul-Americana]

Nestes jogos, ele marcou um pênalti (para o Flamengo, em 05/07/2017), e aplicou dois cartões vermelhos (um para o lateral-direito Kléber, da Seleção Sub-17, por falta violenta, em 07/03/2015; e um para o lateral-esquerdo Jean Mota, do Santos, por retardar o reinício do jogo, em 19/04/2017).

Nas 16 partidas internacionais que ele já apitou, suas estatísticas são as seguintes:
- 12 jogos com mandos de campo (7 vitórias dos times mandantes, 3 empates e 2 vitórias dos times visitantes);
- 4 pênaltis marcados (2 para times mandantes, 1 para times visitantes e 1 em jogos de campo neutro);
- 4 cartões vermelhos (todos para times visitantes);
- 74 cartões amarelos (25 para times mandantes, 34 para times visitantes e 15 em jogos de campo neutro).

Estamos de olho. 👀

PCFilho

História - Fluminense x LDU Quito


Fluminense e LDU Quito já se enfrentaram oito vezes, com quatro vitórias do Fluminense, um empate e três vitórias da LDU Quito, doze gols do Fluminense e doze gols da LDU Quito.

Os dois primeiros duelos foram na fase de grupos da Copa Libertadores de 2008, com um empate em Quito e uma vitória do Fluminense no Rio de Janeiro. Os dois clubes se classificaram, o Fluminense como campeão do grupo, e a LDU Quito como segunda colocada. Os dois jogos seguintes foram na decisão da mesma Libertadores: com uma vitória para cada lado, a LDU Quito venceu o torneio na disputa de pênaltis.

Dezessete meses depois, em 2009, Fluminense e LDU Quito voltaram a se enfrentar em uma decisão, dessa vez na Copa Sul-Americana. Novamente, houve uma vitória para cada lado, e o clube equatoriano levou a taça devido ao maior saldo de gols.

Quis o acaso que, em 2017, Fluminense e LDU Quito de novo cruzassem seus caminhos, então na fase de oitavas-de-final da Copa Sul-Americana. O Fluminense venceu a partida de ida por 1 a 0, no Maracanã, e perdeu o jogo de volta por 2 a 1, em Quito, classificando-se no critério dos gols fora de casa.

Segue abaixo a lista com todos os resultados (nos jogos sublinhados, clique para ler as crônicas das partidas):
20/02/2008 - LDU Quito 0 x 0 Fluminense - Casablanca (Quito/EQU)
17/04/2008 - Fluminense 1 x 0 LDU Quito - Maracanã (Rio de Janeiro)

Observações:

(*) Na partida de 2 de julho de 2008, decisão da Copa Libertadores, no Maracanã, o Fluminense venceu por 3 a 1 no tempo regulamentar. Como o placar agregado dos dois jogos terminou empatado em 5 a 5, houve prorrogação de trinta minutos, que terminou sem gols. Na definição por pênaltis, a LDU Quito venceu por 3 a 1, e sagrou-se campeã. Para efeito da estatística do confronto, está sendo considerado o resultado dos 120 minutos de bola rolando (vitória do Fluminense por 3 a 1). Este jogo é o maior público da história do confronto, e também o maior público da Copa Libertadores no século XXI: 86.027 presentes (78.918 pagantes).

(**) O jogo de 2 de dezembro de 2009, no Maracanã, foi a decisão da Copa Sul-Americana. Apesar de perder a partida final por 3 a 0, a LDU Quito se sagrou campeã devido ao triunfo por 5 a 4 no placar agregado.

PCFilho

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 20 de setembro


1914: no campo do Gimnasia y Esgrima, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira disputou sua primeira partida oficial (isto é, contra outra seleção nacional). No amistoso, a Argentina venceu por 3 a 0. Com quatro representantes, o Fluminense era a base do escrete, que jogou com: Marcos [Fluminense]; Píndaro [Flamengo] e Nery [Flamengo]; Lagreca [São Bento], Otávio Egídio [AA das Palmeiras] e Pernambuco [Fluminense]; Millon [Paulistano], Oswaldo Gomes [Fluminense], Barthô [Fluminense], Friedenreich [Ypiranga] e Arnaldo [Paulistano]. Inicialmente, o jogo valeria a Copa Roca, mas os argentinos decidiram adiar a disputa para uma semana depois, em respeito ao cansaço dos brasileiros, devido à viagem de navio. Assim, neste dia foi disputado somente um amistoso. Na semana seguinte, a Seleção Brasileira venceria, conquistando a primeira Copa Roca (vide 27 de setembro).

1918: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no campo da rua Paysandu, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o São Cristóvão. Os gols do Fluminense foram marcados por Welfare e Mano, e os do São Cristóvão por Leão e Cantuária. Com a campanha de dez vitórias, dois empates e uma derrota, o Tricolor seguia firme rumo ao bicampeonato do Rio de Janeiro.

1924: em jogo válido pelo returno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense perdeu por 4 a 2 para o Flamengo. Os gols foram de Nilo e Zezé para o Fluminense, e de Nonô (2) e Junqueira (2) para o Flamengo. Esta foi a primeira (e seria a única) derrota tricolor em toda a campanha do título, que seria conquistado definitivamente com as duas vitórias seguintes (vide 28 de setembro e 12 de outubro).

1925: a Seleção Carioca conquistou o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, ao derrotar a Seleção Paulista por 3 a 2, diante de uma multidão que lotou o Estádio do Fluminense, em Laranjeiras. A Seleção Carioca tinha apenas jogadores de Fluminense e Flamengo: Haroldo [Flu]; Pennaforte [Fla] e Hélcio [Fla]; Nascimento [Flu], Floriano [Flu] e Fortes [Flu];  Nilton [Fla], Candiota [Fla], Nilo [Flu], Nonô [Fla] e Moderato [Fla]. Por isso, o time foi maldosamente apelidado pela imprensa paulista de "Combinado Fla-Flu". Os gols cariocas foram de Nilo (2) e Moderato, com Mário Andrade e Filó marcando os gols paulistas. O centroavante tricolor Nilo, com seis gols, terminou como artilheiro da competição, e o "Combinado Fla-Flu" se consagrou campeão brasileiro!

1934: em jogo válido pelo Torneio Extra, o Fluminense ganhou por 3 a 1 do São Cristóvão, na rua Figueira de Melo. Os gols tricolores foram de Walter Fortes, Barriloti e Vicentino.

1936: no segundo jogo da decisão do Torneio Aberto da Liga Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense perdeu para o Flamengo por 1 a 0, gol de , ficando assim com o vice-campeonato. A vingança tricolor não tardaria: em dezembro, Fluminense e Flamengo voltariam a se enfrentar em uma decisão, no Campeonato Carioca, e o final seria diferente...

1960: no jogo de volta da segunda fase da Taça Brasil, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense goleou o Cruzeiro por 4 a 1, e se classificou para as quartas-de-final. Os gols da partida foram de Escurinho, Maurinho e Waldo (dois) para o Fluminense, e de Nelsinho para o Cruzeiro. Na fase seguinte, o Fluminense enfrentaria o Grêmio de Porto Alegre. A Taça Brasil era um torneio, criado em 1959, com os campeões estaduais do ano anterior, para definir o clube brasileiro que disputaria a Copa Libertadores do ano seguinte. Em 1960, o Fluminense participava pela primeira vez da Taça Brasil.

1970: em partida válida pela última rodada do Campeonato Carioca, diante de 89.697 pagantes no Maracanã, o Fluminense derrotou o Vasco por 2 a 0, gols de Marco Antônio e Mickey. Como o Vasco já era o campeão e o Fluminense já era o vice-campeão, a vitória tricolor serviu apenas para "colocar água no chopp" da festa dos vascaínos. Na semana seguinte, começaria o maior Campeonato Brasileiro de todos os tempos, com todos os craques da Seleção tricampeã no México - em disputa, a bela Taça de Prata, que ao fim da competição fixaria residência no melhor endereço possível...

1989: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Coritiba, graças aos gols de Edgar e Vânder Luís.

1995: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense venceu o Sport Recife por 2 a 0, gols de Leonardo (de pênalti) e Anderson. Com campanha de cinco vitórias, dois empates e uma derrota, o Fluminense liderava o Grupo B, se aproximando de garantir uma vaga na fase semifinal da competição.

****

Aniversariantes do dia:

Walmir Coutinho (1948), ponta-direita que integrou o plantel do Fluminense entre as temporadas de 1965 e 1966, ano em que foi campeão do Torneio Pará-Guanabara.

Miguel Ferreira Pereira (1949), zagueiro com 77 atuações pelo Fluminense entre as temporadas de 1976 e 1977. Com a camisa tricolor, conquistou o Torneio de Paris e o Campeonato Carioca em 1976.

PCFilho