sábado, 30 de setembro de 2017

Programação da Loteca - Concurso 770



Amigos e amigas, confiram abaixo a programação com as 14 partidas que compõem o concurso número 770 da Loteca, a loteria esportiva da Caixa Econômica Federal. Elas serão disputadas no sábado 7 e no domingo 8. São 9 partidas das eliminatórias europeias da Copa do Mundo, 4 partidas da Série B do Campeonato Brasileiro, e 1 partida da Série A do Campeonato Brasileiro. Os horários são de Brasília:
1) Chipre x Grécia (sábado, 15:45)
2) Dinamarca x Romênia (domingo, 13:00)
3) Suíça x Hungria (sábado, 15:45)
4) Noruega x Irlanda do Norte (domingo, 15:45)
5) Eslovênia x Escócia (domingo, 13:00)
6) Cruzeiro x Ponte Preta (sábado, 16:00)
7) Santa Cruz x América MG (sábado, 19:00)
8) Luverdense x Figueirense (sábado, 19:00)
9) Criciúma x Londrina (sábado, 16:30)
10) Oeste x Guarani (sábado, 16:30)
11) Bielorrússia x Holanda (sábado, 15:45)
12) Polônia x Montenegro (domingo, 13:00)
13) Lituânia x Inglaterra (domingo, 13:00)
14) Cazaquistão x Armênia (domingo, 13:00)

Os bilhetes deste concurso 770 da Loteca poderão ser registrados a partir da manhã da segunda-feira 2, até as 14:00 de Brasília do sábado 7, em qualquer casa lotérica do território brasileiro. Recomendamos que os leitores registrem suas apostas com a máxima antecedência possível, a fim de evitar filas e outros transtornos.

Confiram aqui os porcentuais estimados de apostas para os 14 jogos. Os porcentuais são a base do método de apostas que explico no e-book "Um método inteligente para apostar na Loteca", detalhando a estratégia que desenvolvi para a loteria esportiva. Interessados, por favor entrar em contato por e-mail: pcfilho@gmail.com, ou nos comentários abaixo. Ainda é possível adquirir o e-book com desconto.

Em cada um dos 14 jogos, o apostador deve escolher um dos três resultados possíveis: coluna 1 (vitória do mandante), coluna do meio (empate) ou coluna 2 (vitória do visitante). A aposta mínima na Loteca dá direito a um palpite duplo e custa R$ 2,00 (dois reais). Para cada palpite duplo marcado a mais, multiplica-se o preço da aposta por 2. Para cada palpite triplo marcado a mais, multiplica-se o preço da aposta por 3. Exemplos:
- uma aposta com 1 palpite duplo e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 3 = R$ 6,00 (seis reais).
- uma aposta com 3 palpites duplos e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 2 × 2 × 3 = R$ 24,00 (vinte e quatro reais).
- uma aposta com 2 palpites duplos e 2 palpites triplos custa R$ 2,00 × 2 × 3 × 3 = R$ 36,00 (trinta e seis reais).
- uma aposta com 4 palpites duplos e 1 palpite triplo custa R$ 2,00 × 2 × 2 × 2 × 3 = R$ 48,00 (quarenta e oito reais).

Abaixo, a seção dos comentários está sempre aberta para que vocês façam suas observações. Qual será a grande zebra deste concurso? Qual time não perderá de jeito nenhum? Esperamos as suas opiniões! Muito obrigado a todos vocês pelo prestígio a este blog Jornalheiros! Apostem com moderação, e boa sorte rumo aos 14 acertos!

PCFilho

Efemérides tricolores - 30 de setembro


1906: em partida válida pela oitava rodada do primeiro Campeonato Carioca, no campo da rua Guanabara (atual Estádio de Laranjeiras), o Fluminense derrotou o Botafogo por 6 a 0, graças aos gols de Edwin Cox (quatro), Emile Etchegaray e Horácio da Costa Santos (de acordo com o jornal O Paiz). Com 14 pontos ganhos (7 vitórias e 1 derrota), o Fluminense liderava a competição, e se sagraria campeão na rodada seguinte (vide 14 de outubro).

1922: em um dia muito triste para o Fluminense, faleceu, aos 24 anos, o atleta Emmanuel Coelho Netto, o Mano, herói tricolor, em decorrência de uma hemorragia interna, causada por um choque em uma partida do Campeonato Carioca, disputada semanas antes. Mano era filho do escritor Henrique Maximiano Coelho Netto, sócio e torcedor apaixonado do clube, e irmão mais velho de Preguinho, jovem que se tornaria uma lenda tricolor nos anos seguintes. A família Coelho Netto era tão ligada ao Fluminense que escolhera morar em frente à sede do clube. Mano foi o segundo jogador do Fluminense a falecer durante sua carreira no clube (após Archibald French, vítima da epidemia de gripe de 1918). O Fluminense decretou luto oficial de uma semana, e prestaria outras homenagens nas semanas seguintes: abriria uma subscrição para a construção do mausoléu de Mano, e criaria o Prêmio Emmanuel, medalha de ouro que seria entregue anualmente ao atleta do clube que mais se destacasse pela disciplina.
Mano, mártir tricolor.

1936: em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 5 a 0 do Bonsucesso, graças aos gols de Vicentino, Hércules (de pênalti), Raul (dois) e Sobral. Com duas vitórias, o forte time do Fluminense começava a campanha do primeiro título do histórico tricampeonato do Rio de Janeiro, obtido de 1936 a 1938.

1939: em jogo movimentado, válido pelo terceiro turno do Campeonato Carioca, em Campos Sales, o Fluminense ganhou por 3 a 2 do Bangu, de virada. No primeiro tempo, Pedro Amorim abriu o placar para o Fluminense e Ladislau empatou para o Bangu. Na etapa final, Jorge fez 2 a 1 para os alvirrubros, mas Fogueira e Hércules assinalaram os gols da vitória tricolor.

1951: o Fluminense empatou em 1 a 1 com o America, no Estádio do Maracanã, em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca. O America abriu o placar em cobrança de pênalti de Ivan Bahiense, e quase ampliou, com uma bomba de Nivaldino extraordinariamente defendida pelo goleiro Castilho. O Fluminense conseguiu empatar no último minuto, em um chute de Didi que Carlyle desviou para o gol. Curiosamente, todos os cinco jogos desta rodada do Campeonato Carioca terminaram empatados em 1 a 1. O Fluminense conquistaria o título da competição nas partidas-desempate com o Bangu, em janeiro.

1956: em partida válida pelo décima rodada do turno do Campeonato Carioca, diante de 54.331 presentes (47.762 pagantes) no Maracanã, o Fluminense derrotou o America por 1 a 0, graças a um golaço do centroavante Waldo, de voleio, e a uma defesa de pênalti do goleiro Castilho.

1960: perante 54.918 pagantes no Maracanã, em jogo válido pela última rodada do turno do Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Vasco, com dois gols de Waldo (o primeiro aos 44 da etapa inicial, de cabeça, completando centro de Escurinho da esquerda; o segundo aos 20 do tempo final, chutando para as redes após driblar o goleiro Barbosa). O Tricolor terminou o turno invicto, com 9 vitórias e 2 empates em 11 jogos.

1964: em partida válida pela segunda rodada do returno do Campeonato Carioca, no Estádio do Maracanã, o Fluminense venceu o Olaria por 4 a 0, gols de Ubiraci, Procópio, Amoroso e Evaldo.

1967: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio Luso-Brasileiro, o Fluminense derrotou a Portuguesa da Ilha do Governador por 1 a 0, gol de Samarone, aos 33 minutos do primeiro tempo.

2012: diante de 30.844 presentes (25.313 pagantes) no Engenhão, em partida válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense derrotou o Flamengo por 1 a 0, graças a um golaço de voleio do centroavante Fred, completando cruzamento magistral de Deco, aos 18 do primeiro tempo. Nos minutos finais, o Flamengo teve a chance de empatar, em uma cobrança de pênalti, mas o goleiro Diego Cavalieri defendeu a cobrança de Bottinelli, e garantiu a vitória tricolor. O Fluminense acumulava 59 pontos na tabela de classificação, com 17 vitórias, 8 empates e 2 derrotas, seguindo firme para conquistar o quarto Brasileirão de sua história.

2015: na partida de volta das quartas-de-final da Copa do Brasil, perante 45.751 presentes (43.051 pagantes) na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Grêmio, e se classificou para a semifinal da competição, devido ao critério dos gols fora de casa. O gol tricolor foi marcado por Fred, aos 39 minutos do primeiro tempo, de cabeça. Na semifinal, o Fluminense enfrentaria o Palmeiras.

****

Aniversariantes do dia:

Ernesto Duarte Machado da Silva, o Machado (1900), meia-atacante do histórico time do Fluminense tricampeão Carioca em 1917, 1918 e 1919, um dos cinco nomes da espetacular linha de frente Mano, Zezé, Welfare, Machado e Bacchi. Com vocação de artilheiro, Machado marcou 63 gols em 85 partidas pelo Fluminense, entre as temporadas de 1917 e 1922. Com a Seleção Brasileira, disputou o Sul-Americano de 1921, na Argentina, marcando 2 gols em 3 jogos. Com a Seleção Carioca, disputou o primeiro Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, em 1922.

Hilton José de Oliveira (1940), ponta-esquerda com 2 gols marcados em 61 partidas disputadas pelo Fluminense, entre as temporadas de 1961 e 1963.

Fábio Pereira de Oliveira, o Fábio Bala (1981), centroavante que jogou no Fluminense entre as temporadas de 2002 e 2004. Assinalou 13 gols em 37 partidas com a camisa tricolor. Foi o artilheiro do Campeonato Carioca de 2003.

Samantha Michelle Arévalo Salinas (1994), nadadora equatoriana de estilo livre, que desde 2012 defendeu o Fluminense em alguns campeonatos nacionais, ganhando medalhas nos Torneios Maria Lenk e José Finkel, especialmente nas provas de fundo. Já esteve em duas edições dos Jogos Olímpicos: foi 29ª colocada nos 800 metros livres em Londres-2012, e 9ª na prova de 10 quilômetros no Rio de Janeiro-2016. Em 2017, conquistou a medalha de prata nos 10 quilômetros no Mundial de Budapeste.

PCFilho

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 29 de setembro


1901: uma semana após o primeiro duelo (vide 22 de setembro), o time de Oscar Cox voltou a empatar com os ingleses do Rio Cricket. Desta vez, a partida foi disputada no campo do Paysandu Cricket Club, e terminou 2 a 2. A escalação foi a mesma do primeiro jogo: Clyto Portella; Victor Etchegaray e Walter Schuback; Mário Frias, Oscar Cox e Max Naegely; Horácio da Costa Santos, Eurico de Moraes, Louis da Nóbrega Júnior, Júlio de Moraes e Félix Frias. Todos os onze viriam a ser sócios e atletas do Fluminense, que seria fundado em 21 de julho de 1902.

1918: em partida válida pelo Campeonato Carioca, diante de numeroso público no campo da rua General Severiano, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Botafogo, de maneira dramática. Aos 18 minutos do primeiro tempo, Machado abriu o placar para os tricolores, após belo centro de Mano. No segundo tempo, o zagueiro Alfredo Monti empatou para os alvinegros, cobrando pênalti. O Fluminense só obteve o gol da vitória aos 37 minutos da etapa final*, com Welfare, de cabeça, emendando falta cobrada por Mano. Um registro interessante desta partida foi a utilização da tática da linha de impedimento pela equipe do Botafogo, provavelmente pela primeira vez no futebol brasileiro (o Fluminense teve 10 impedimentos marcados). Com a ótima campanha de 12 vitórias, 2 empates e 1 derrota, o Fluminense liderava com folga a competição, com apenas 4 pontos perdidos* (contra 7 do São Cristóvão e 8 de Botafogo e Flamengo). Tendo apenas mais três compromissos (o Flamengo e os frágeis Mangueira e Carioca), o Tricolor estava muito próximo de garantir matematicamente o bicampeonato, já sendo proclamado vencedor por alguns jornais.
* duas observações sobre as regras da época: os tempos eram de 40 minutos cada, não de 45, como atualmente; cada vitória valia 2 pontos, não 3, como atualmente.

1935: em jogo válido pelo segundo turno do Campeonato Carioca, o Fluminense goleou o Modesto por 9 a 0, no Estádio de Laranjeiras. Os gols da vitória foram de Romeu Pellicciari (dois), Russo (quatro), Lara, De Mori e Brant.

1940: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense derrotou o São Cristóvão por 3 a 1, de virada. Os cadetes abriram o placar com Matias, e os tricolores empataram ainda no primeiro tempo, com Russo. Na etapa final, o Fluminense conseguiu a virada, graças aos gols de Carreiro (aos 12 minutos) e Adílson (aos 27). Com o resultado, o Tricolor manteve a liderança da competição - conquistaria o título nas semanas seguintes.

1945: em jogo válido pelo segundo turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 5 a 2 do Bonsucesso, graças aos gols de Pascoal, Pinhegas, Rodrigues Tatu, Orlando Pingo de Ouro e Geraldino.

1946: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, em Laranjeiras, o Fluminense perdeu para o Botafogo por 4 a 2. Os gols tricolores foram de Rodrigues Tatu e Ademir Menezes. Em treze partidas na competição, o Fluminense acumulava nove vitórias e quatro derrotas. No Campeonato mais disputado da história, Fluminense, America, Botafogo e Flamengo terminariam empatados em pontos ganhos, e jogariam o Supercampeonato, no qual Fluminense e Botafogo voltariam a se enfrentar mais duas vezes, em 30 de novembro e em 22 de dezembro (quando o Tricolor sagrou-se campeão).

1957: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, diante de 50.998 presentes (44.135 pagantes) no Maracanã, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Botafogo, graças ao gol de Escurinho e à extraordinária defesa de Castilho, no pênalti cobrado pelo craque Didi. E a atuação magnífica de Castilho não se resumiu a salvar o pênalti: o goleiro tricolor praticou surreais vinte e quatro defesas, numa das maiores exibições individuais da história do Maracanã - que os jornais do dia seguinte premiaram com merecidas notas dez.
Castilho defende pênalti de Didi (reprodução do Jornal dos Sports de 01/10/1957).

1966: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, em São Januário, o Fluminense venceu o São Cristóvão por 2 a 0, com dois gols do atacante Amoroso.

1976: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, o Fluminense ganhou por 4 a 0 do CRB, graças aos gols de Gil (dois), Rivellino e Doval.

1978: foi fundada a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, como unificação da Federação Carioca (do antigo Estado da Guanabara) e da Federação Fluminense (do antigo Estado do Rio de Janeiro, cuja capital era Niterói).

1979: em jogo válido pelo terceiro turno do Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 5 a 0 do Goytacaz, no Estádio do Maracanã. O Tricolor abriu o placar com Carlos Alberto Pintinho, aos 13 do primeiro tempo, mas só construiu a goleada na etapa complementar, com dois gols de Nunes (aos 27 e aos 32), um do aniversariante Rubens Galaxe (aos 43) e um de Kléber (aos 44).

1985: o Fluminense obteve mais uma vitória na campanha do tricampeonato Carioca: 1 a 0 sobre o Botafogo, no Maracanã, gol de Ricardo Gomes, de peixinho, aos 28 minutos do segundo tempo. Após nove partidas na competição, o Fluminense acumulava seis vitórias e três empates, e seguia na briga pela conquista do primeiro turno (Taça Guanabara), que terminaria conseguindo (vide 9 de outubro).

2010: em partida dramática, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Avaí, graças ao gol de Darío Conca, aos 37 minutos do segundo tempo. Com 51 pontos ganhos em 26 jogos (15 vitórias, 6 empates e 5 derrotas), o Fluminense seguia na campanha que terminaria com a conquista do terceiro Brasileirão de sua história.

****

Aniversariantes do dia:

Alzemiro Pereira dos Santos (1938), atacante que integrou o elenco profissional do Fluminense entre 1960 e 1961.

Rubens Márcio Cordeiro Galaxe, o Rubens Galaxe (1952), o sexto jogador com mais atuações na história do Fluminense (465 partidas, entre 1971 e 1982, com 19 gols marcados). Rubens Galaxe é um dos atletas com mais títulos conquistados com a camisa tricolor: foi campeão da Taça Guanabara de 1971, do Campeonato Carioca de 1973, do Torneio de Paris de 1976, do Campeonato Carioca de 1976, da Copa Governador Faria Lima de 1977, da Copa Vale do Paraíba de 1977, do Troféu Teresa Herrera de 1977 e do Campeonato Carioca de 1980. Em 1972, Rubens Galaxe foi titular da Seleção Brasileira no torneio de futebol dos Jogos Olímpicos de Munique. Após pendurar as chuteiras, Rubens Galaxe trabalhou como auxiliar técnico no Fluminense, tendo sido treinador interino do time profissional em 1989.

Paulo Roberto Bacinello, o Paulinho Cascavel (1959), atacante que integrou o elenco do Fluminense entre as temporadas de 1983 e 1984. Fez parte das conquistas do Campeonato Carioca de 1983 e do Campeonato Brasileiro de 1984.

Cláudio Trindade Farias (1970), meio-campista com 28 atuações pelo Fluminense na temporada de 1994.

Diego Evangelista dos Santos, o Dieguinho (1989), lateral-esquerdo formado no Fluminense, que integrou o elenco profissional tricolor entre as temporadas de 2008 e 2010. Atuou em 27 partidas com a camisa tricolor, tendo sido titular na Arrancada Histórica de 2009.

PCFilho

Xadrez - Mate em 4! (Josef Lepping)

Josef Lepping, Deutsche Schachzeitung, 1926.
Código FEN: 8/3K4/2p2B2/2k5/5P2/1R6/4P3/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 4 lances!

(White to play and give checkmate in 4 moves!)

PCFilho

O ritual do goleiro do Borussia Dortmund


O goleiro suíço Roman Bürki, do Borussia Dortmund, sempre cumpre um estranho ritual antes dos jogos do clube alemão...


Roman Bürki esteve no Brasil em 2014, quando foi um dos três goleiros da Seleção da Suíça na Copa do Mundo. Ouvi dizer que o Botafogo está pensando em contratá-lo... 😂

PCFilho

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 28 de setembro


1913: em partida disputada sob muita chuva, no campo da rua Guanabara (atual Estádio de Laranjeiras), o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Paysandu, pela rodada inaugural do returno do Campeonato Carioca. Os gols tricolores foram de Welfare (dois), ou de Welfare e Gilbert Hime, dependendo da fonte consultada. De qualquer forma, foi nesta partida que Welfare assinalou seu primeiro gol pelo Fluminense - ele já havia marcado vestindo a camisa tricolor, mas numa partida em que a Seleção Carioca usara o uniforme do Fluminense (vide 21 de agosto). Welfare começava a construir sua impressionante história no Fluminense - entre 1913 e 1924, marcaria 161 gols em 165 jogos, tornando-se o maior artilheiro da história do clube (seria superado por Hércules, na década de 1940 - e ainda hoje é o sexto na lista de goleadores tricolores).

1924: em jogo válido pelo returno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense derrotou o Hellênico por 5 a 2. Os gols tricolores foram assinalados por Nilo (dois), Coelho e Zezé (dois, um de pênalti). A vitória deixou o Fluminense muito próximo de garantir o título de campeão, o que seria conseguido na rodada seguinte (vide 12 de outubro).

1930: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, na rua Ferrer, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Bangu, graças ao gol de Ripper no primeiro tempo. O atacante Ladislau, do Bangu, chutou um pênalti para fora, na etapa final. O goleiro tricolor Batalha impediu o empate dos anfitriões, com boas defesas.

1941: em jogo válido tanto pelo terceiro turno do Campeonato Carioca quanto pelo Torneio Oscar Cox, o Fluminense venceu o Madureira por 5 a 1, em Conselheiro Galvão. Os gols tricolores foram de Malazzo, Russo, Pedro Amorim (dois) e Tim. Nas semanas subsequentes, o Tricolor conquistaria tanto o bicampeonato do Carioca quanto o Torneio Extra em homenagem ao fundador do clube Oscar Cox.

1963: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no Estádio do Maracanã, o Fluminense ganhou por 5 a 1 do Madureira, graças aos gols de Manoel (três) e Joaquinzinho (dois). O Tricolor terminaria aquela competição com o vice-campeonato.

1969: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, diante de 68.531 pagantes no Maracanã, o Fluminense derrotou o Flamengo por 4 a 1, dando uma aula de futebol. Aos oito minutos, Flávio abriu o placar para os tricolores, arrematando chute cruzado de Marco Antônio. Aos 35, Lula ampliou para o Fluminense, chutando forte após driblar Onça. Aos 18 do segundo tempo, o Flamengo diminuiu em um lance de azar, em que Galhardo marcou gol-contra. Aos 35, Cafuringa sofreu pênalti, que Lula converteu, fazendo 3 a 1 para o Fluminense. Três minutos depois, Lula marcou seu terceiro gol, após troca de passes com Samarone e Cafuringa. Os rubro-negros, que queriam se vingar da derrota na final do Campeonato Carioca, mais uma vez sofreram diante do timaço tricolor: Fluminense quatro, Flamengo um!

1980: em partida válida pelo Campeonato Carioca, o Fluminense venceu a ADN por 3 a 1, no Caio Martins, em Niterói. Os gols da vitória tricolor foram assinalados por Zezé, Gilberto e Robertinho. Com cinco vitórias e três empates, o Fluminense iniciava a campanha de mais um título estadual.

1998: em partida válida pela Série B do Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Juventus, no Maracanã, gols de Branco e Magno Alves. Devido ao exótico regulamento da competição, o Tricolor iria para a rodada final, em 6 de outubro, podendo tanto se classificar para a fase seguinte, quanto ser rebaixado.

2002: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense venceu o Guarani por 2 a 1, no Maracanã. Logo nos primeiros minutos da partida, o Tricolor abriu 2 a 0, graças aos gols de Magno Alves e Marcão. O time visitante marcou seu gol de honra aos 41 do segundo tempo, com Sérgio Alves.

2005: na partida de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana, no Estádio Florencio Sola, na Argentina, o Fluminense empatou em 0 a 0 com o Banfield, garantindo a classificação para a fase seguinte, em que enfrentaria a Universidad Católica, do Chile. No jogo de ida, o Tricolor havia vencido por 3 a 1, em 14 de setembro.

2006: no jogo de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, no Maracanã, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Gimnasia y Esgrima, da Argentina, graças a um gol de Cláudio Pitbull, cobrando falta, aos 45 do segundo tempo. Na partida de volta, em 11 de outubro, em La Plata, na Argentina, o Fluminense perderia por 2 a 0, dando adeus à competição.

2013: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Serra Dourada, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Goiás, de virada. William Matheus abriu o placar para os esmeraldinos aos 36 da etapa inicial, e o Tricolor virou no segundo tempo, com gols de Jean aos 7 e Rafael Sobis aos 39.

****

Aniversariantes do dia:

Rubens Ferreira da Rocha, o Rubens Bimba (1928), médio-esquerdo que integrou o elenco do Fluminense entre 1951 e 1954.

Nelson Pescuma (1945), zagueiro que jogou pelo Fluminense na temporada de 1975, sendo reserva da Máquina Tricolor, campeã carioca naquele ano.

Sérgio Cosme Cupello Braga (1950), zagueiro com 20 atuações pelo Fluminense entre 1969 e 1972, tendo feito parte do time campeão da Taça Guanabara de 1971. Seguiu carreira como treinador, tendo assumido o comando técnico do time profissional tricolor em três oportunidades: entre 1988 e 1989 (quando foi semifinalista do Campeonato Brasileiro), em 1992 (quando foi vice-campeão da Copa do Brasil) e em 1998 (quando comandou o time em cinco partidas na Série B).

Paulo César Vieira Rosa, o Paulinho McLaren (1963), atacante com 5 gols marcados em 20 partidas pelo Fluminense, na temporada de 1997.

Eustáquio Lopes de Souza (1964), volante com 12 atuações pelo Fluminense na temporada de 1992, ano em que foi vice-campeão da Copa do Brasil.

Breno Gonçalves Lopes (1990), lateral-esquerdo com 7 atuações pelo Fluminense na temporada de 2015.

Robert Gonçalves Santos (1996), meio-campista formado pelo Fluminense, com 2 gols marcados em 14 partidas pelo time profissional tricolor, entre as temporadas de 2013 e 2017.

PCFilho

Lista de campeões da Copa do Brasil


Segue abaixo a lista de campeões da Copa do Brasil ao longo da história, incluindo as dez edições de seu torneio predecessor, a Taça Brasil, disputada entre 1959 e 1968. (Oficialmente, a Taça Brasil é considerada pela CBF como um Campeonato Brasileiro, apesar de não ter sido a mesma competição - o Campeonato Brasileiro como o conhecemos começou em 1967, com o nome de Torneio Roberto Gomes Pedrosa. Seguindo os critérios deste blog, a Taça Brasil deveria ser equiparada à atual Copa do Brasil, pelas semelhanças no formato da disputa e no critério de escolha dos participantes.)

Campeões da antiga Taça Brasil (1959-1968):
1959 - Bahia (BA)
1960 - Palmeiras (SP)
1961 - Santos (SP)
1962 - Santos (SP)
1964 - Santos (SP)
1965 - Santos (SP)
1966 - Cruzeiro (MG)
1967 - Palmeiras (SP)
1968 - Botafogo (RJ)

Campeões da atual Copa do Brasil (1989-2017):
1989 - Grêmio (RS)
1990 - Flamengo (RJ)
1991 - Criciúma (SC)
1992 - Internacional (RS)
1994 - Grêmio (RS)
1995 - Corinthians (SP)
1996 - Cruzeiro (MG)
1997 - Grêmio (RS)
1998 - Palmeiras (SP)
1999 - Juventude (RS)
2000 - Cruzeiro (MG)
2001 - Grêmio (RS)
2002 - Corinthians (SP)
2003 - Cruzeiro (MG)
2004 - Santo André (SP)
2005 - Paulista (SP)
2006 - Flamengo (RJ)
2008 - Sport Recife (PE)
2012 - Palmeiras (SP)
2015 - Palmeiras (SP)
2016 - Grêmio (RS)
2017 - Cruzeiro (MG)

O ranking de títulos da Copa do Brasil está assim:
1) Santos (SP), 6 (1 + 5).
Cruzeiro (MG), 6 (5 + 1).
3) Grêmio (RS), 5 (5 + 0).
Palmeiras (SP), 5 (3 + 2).
5) Corinthians (SP), 3 (3 + 0).
Flamengo (RJ), 3 (3 + 0).
7) Fluminense (RJ), 1 (1 + 0).
Botafogo (RJ), 1 (0 + 1).
Vasco (RJ), 1 (1 + 0).
Internacional (RS), 1 (1 + 0).
Atlético Mineiro (MG), 1 (1 + 0).
Bahia (BA), 1 (0 + 1).
Criciúma (SC), 1 (1 + 0).
Juventude (RS), 1 (1 + 0).
Paulista (SP), 1 (1 + 0).
Santo André (SP), 1 (1 + 0).
Sport Recife (PE), 1 (1 + 0).

PCFilho

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 27 de setembro


1914: perante um público de 17.200 pessoas no campo do Gimnasia y Esgrima, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira venceu a Argentina por 1 a 0 e conquistou a Copa Roca, primeiro troféu de sua história. Com quatro atletas do Fluminense na escalação, a Seleção atuou com: Marcos [Fluminense]; Píndaro [Flamengo] e Nery [Flamengo]; Lagreca [São Bento], Rubens Salles [Paulistano] e Pernambuco [Fluminense]; Millon [Paulistano], Oswaldo Gomes [Fluminense], Barthô [Fluminense], Friedenreich [Ypiranga] e Arnaldo [Paulistano]. O gol da vitória brasileira foi assinalado por Rubens Salles, aos 13 minutos do primeiro tempo, após jogada de Oswaldo Gomes. Aos 20 do segundo tempo, o árbitro Alberto Borgerth (o líder da cisão do Fluminense que originara o futebol do Flamengo, três anos antes) chegou a validar o gol de empate, marcado por Roberto Leonardi, mas os próprios argentinos o alertaram que o gol fora de mão, e então o lance foi anulado. O goleiro Marcos Carneiro de Mendonça, do Fluminense, foi aplaudido após algumas defesas difíceis, que impediram o empate argentino. Ao fim do jogo, coube a outro atleta tricolor, Mário Pernambuco, na função de capitão, receber o primeiro troféu da história da Seleção Brasileira, das mãos de José Luis Murature, ministro das Relações Exteriores da Argentina. Começava, com intensa participação do Fluminense, a história de glórias da Seleção mais vitoriosa do futebol mundial.

1925: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, perante numerosa assistência no campo da General Severiano, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Botafogo. O artilheiro Nilo abriu o placar para o Fluminense, cobrando falta sofrida por Nascimento, já aos 30 minutos do segundo tempo. Pouco depois, Neco empatou para o Botafogo, cobrando pênalti mal marcado pelo árbitro Patrick Donohoe. Quando faltavam dois minutos para o apito final, Lagarto marcou o gol da vitória tricolor, completando centro de Moura Costa.

1931: em clássico válido pela última rodada do turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense venceu o Flamengo por 2 a 1, de virada. No primeiro tempo, Marcondes abriu o placar para os rubro-negros, e Preguinho empatou, de pênalti, para os tricolores. Na etapa final, Ivan Mariz desempatou o jogo a favor do Fluminense. Preguinho chegou a assinalar o terceiro gol tricolor, mas o árbitro Elias Gaze o anulou, e a partida terminou mesmo 2 a 1 para o Fluminense.

1936: o Fluminense estreou no Campeonato Carioca com uma vitória estrondosa: 10 a 0 sobre a Portuguesa da Ilha do Governador, no Estádio de Laranjeiras, gols de Raul (três), Romeu Pellicciari, Sobral (três) e Hércules (três, um de pênalti). Naquele ano, o Fluminense conquistaria o primeiro título de um maravilhoso tricampeonato do Rio de Janeiro.

1942: em clássico válido pelo terceiro turno do Campeonato Carioca, em São Januário, o Fluminense derrotou o Vasco por 2 a 1. Pedro Nunes e Carreiro marcaram os gols da vitória tricolor, com Xavier fazendo o gol de honra vascaíno.

1952: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense venceu o Canto do Rio por 3 a 0. Os gols dos campeões mundiais foram de Didi (de falta), Orlando Pingo de Ouro (de pênalti) e Quincas.

1953: em jogo disputado no Caio Martins, em Niterói, válido pelo returno do Campeonato Carioca, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Canto do Rio. Os gols tricolores foram assinalados por Didi e Marinho.

1975: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio do Maracanã, o Fluminense derrotou o America por 2 a 0, gols de Marco Antônio e Rivellino.

2009: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense venceu o Avaí por 3 a 2, no Maracanã, graças aos gols de Alan (dois) e Fábio Neves. Em seu quinto jogo no comando técnico da equipe tricolor, Cuca enfim obteve sua primeira vitória, após três empates e uma derrota. Em situação já desesperadora na tabela de classificação, com o rebaixamento quase concretizado, o time começava a melhorar seu rendimento - nas semanas seguintes, o Fluminense protagonizaria a Arrancada Histórica, maior reação já registrada na história do Campeonato Brasileiro, e escaparia do descenso por um ponto.

2014: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 3 a 1 do São Paulo, no Estádio do Morumbi. Os gols da vitória tricolor foram marcados por Fred, Wagner e Darío Conca (de falta).

****

Aniversariantes do dia:

Cosme Corrêa (1927), zagueiro que integrou o plantel do Fluminense na temporada de 1949.

Raul Otávio Klein (1932), ponta-esquerda que integrou o elenco do Fluminense na temporada de 1952, tendo participado de três partidas do Torneio Rio-São Paulo daquele ano.

PCFilho

Xadrez - Mate em 2! (Volodimir Samilo)

Volodimir Samilo, Vechirniy Kharkiv, 1983.
Código FEN: 2rR4/6Bp/1n6/1B3kNK/1RN5/5PPb/8/2br4 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Palpites da Loteca - Concurso 769



Amigos e amigas, seguem abaixo os porcentuais estimados de apostas nas 14 partidas que compõem o concurso número 769 da Loteca. Nos parênteses ao lado de cada jogo, há três porcentuais: o primeiro refere-se à vitória do time mandante, o segundo refere-se ao empate, e o terceiro refere-se à vitória do time visitante:
1) Vasco x Chapecoense (70% 20% 10%)
2) Palmeiras x Santos (55% 35% 10%)
3) Grêmio x Fluminense (75% 15% 10%)
4) América MG x Oeste (75% 15% 10%)
5) Guarani x Criciúma (35% 30% 35%)
6) Vila Nova x Brasil de Pelotas (75% 15% 10%)
7) Avaí x Atlético Goianiense (70% 20% 10%)
8) São Paulo x Sport Recife (85% 10% 5%)
9) Botafogo x Vitória (75% 15% 10%)
10) Cruzeiro x Corinthians (45% 35% 20%)
11) Náutico x Boa Esporte (40% 30% 30%)
12) Internacional x Santa Cruz (90% 5% 5%)
13) Bahia x Coritiba (65% 25% 10%)
14) Atlético Paranaense x Atlético Mineiro (65% 20% 15%)

As apostas neste concurso 769 da Loteca podem ser registradas até as 14:00 de Brasília do sábado 30, em qualquer casa lotérica do território brasileiro. A estimativa de prêmio para um ganhador único com 14 acertos é de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais). Os rateios das premiações para as faixas de 14 e 13 acertos serão divulgados pela Caixa Econômica Federal em seu site, na tarde da segunda-feira 2.

Vocês concordam com os porcentuais acima? Discordam deles? Qual será a grande zebra do concurso? Qual é a aposta ideal para abocanhar esse concurso acumulado da Loteca? Será um prazer receber os seus comentários abaixo!

Muito obrigado a todos vocês pelo prestígio a este blog Jornalheiros, e boa sorte rumo aos 14 acertos! Apostem com moderação!

PCFilho

PS: estou terminando de escrever o e-book "Um método inteligente para apostar na Loteca", detalhando minuciosamente a estratégia que desenvolvi para a loteria esportiva. Interessados, por favor entrar em contato por e-mail: pcfilho@gmail.com, ou nos comentários abaixo. Ainda é possível adquirir o e-book com desconto.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 26 de setembro


1909: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no campo da rua Magalhães Castro, o Fluminense goleou o Riachuelo por 8 a 2, graças aos gols de Joaquim da Costa Santos (dois), Emile Etchegaray (dois), Albert Victor Buchan (três) e Armínio Motta. Com o resultado, o Fluminense garantiu a conquista do tetracampeonato do Rio de Janeiro. E, assim como no ano anterior, foi de maneira invicta: em 10 jogos, houve 8 vitórias tricolores e  2 empates, com 54 gols-pró e 8 gols-contra (esses números incluem os 9 a 0 sobre o Bangu, partida que foi anulada devido à desistência do clube suburbano, e não incluem a vitória por W.O. sobre o Mangueira, na rodada final). Até hoje, somente o Botafogo igualou o feito do tetra, mas em um campeonato sem os principais concorrentes, na cisão da década de 1930. O bicampeonato invicto ainda é uma façanha única na história. Participaram de todas as quatro campanhas vitoriosas os seguintes atletas: Anderson Williams Waterman, Victor Etchegaray, Albert Victor Buchan, Oswaldo Gomes, Emile Etchegaray e Félix Frias.
Os gloriosos campeões cariocas de 1909 (foto: site oficial do Fluminense).
Na fila de cima: Victor Etchegaray, Anderson Williams Waterman e Félix Frias.
Na fila do meio: Nestor Macedo, Conrado Mutzembecker e Armando de Almeida "Gallo".
Na fila de baixo: Waymar, Joaquim da Costa Santos, Hargreaves, Emile Etchegaray e Armínio Motta.

1920: uma multidão estimada em 35.000 pessoas compareceu ao Estádio do Fluminense para a parada esportiva em homenagem aos Reis da Bélgica, Rei Alberto I e Rainha Elisabeth, que visitavam o Brasil. Cerca de 1.500 atletas dos clubes da Liga Metropolitana de Desportos Terrestres desfilaram para o casal real, antes do amistoso entre as seleções da Zona Sul e da Zona Norte do Rio de Janeiro. "Foi uma apoteose sem igual!", exclamou o jornal "O Paiz". A seleção da Zona Sul, que jogou uniformizada com as cores da bandeira da Bélgica, venceu a partida por 4 a 1, graças aos gols de Petiot (dois) e Welfare (dois), com Antenor descontando para o escrete da Zona Norte. Cinco atletas tricolores jogaram pela seleção da Zona Sul, que estava escalada com: Oliveira [Botafogo]; Vidal [Fluminense] e Alfredo Monti [Botafogo]; Laís [Fluminense], Sidney Pullen [Flamengo] e Dino Galvão Bueno [Flamengo]; Luiz Maia Menezes [Botafogo], Petiot [Botafogo], Welfare [Fluminense], Machado [Fluminense] e Bacchi [Fluminense]. Após a partida, os atletas vencedores subiram à tribuna de honra, para receber os cumprimentos de Sua Majestade.

1929: sob a luz dos refletores do Estádio de Laranjeiras, inaugurados no ano anterior (vide 21 de junho), o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Syrio e Libanez, no primeiro jogo noturno da história do Campeonato Carioca. O gol tricolor na partida foi marcado por Ripper, de cabeça, aos 15 minutos do segundo tempo.

1937: no último amistoso antes da estreia no Campeonato Carioca, o Fluminense venceu o Internacional de Porto Alegre por 4 a 3, no Estádio de Laranjeiras. Os gols tricolores foram de Alfredinho, Hércules, Sandro e Tim. Aquele timaço tricolor começaria em seguida a campanha do bicampeonato.

1943: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no Caio Martins, em Niterói, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Canto do Rio. Os gols tricolores foram de Maracaí e Russo (de pênalti).

1959: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense ganhou por 1 a 0 do Olaria, graças ao gol do centroavante Waldo, aos 36 minutos do primeiro tempo. O Fluminense passou a somar oito vitórias, um empate e uma derrota, na sequência da espetacular campanha que terminaria com a conquista de mais uma taça.

1970: o Fluminense estreou no Campeonato Brasileiro com vitória: 1 a 0 sobre o Corinthians, no Estádio do Maracanã, com gol do centroavante Flávio, cobrando pênalti. Este foi o primeiro jogo da histórica campanha que daria ao Tricolor a conquista do seu primeiro título nacional.

2010: em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Vitória, no Barradão. Os gols da partida foram todos no segundo tempo: Darío Conca abriu o placar para o Fluminense aos 11, Henrique Almeida empatou para o Vitória aos 17, e Rodriguinho marcou o gol da vitória tricolor aos 18 minutos. Com 48 pontos ganhos em 25 jogos (14 vitórias, 6 empates e 5 derrotas), o Fluminense seguia na campanha que terminaria com a conquista do terceiro Brasileirão de sua história.

2015: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio do Maracanã, o Fluminense derrotou o Goiás por 2 a 0, graças aos gols de Fred e Gustavo Scarpa.

****

Aniversariantes do dia:

Cláudio Guadagno (1968), lateral-esquerdo com 12 atuações pelo Fluminense na temporada de 1999, ano em que encerrou a carreira.

Cosme César Santiago (1973), atacante formado no Fluminense, com 6 gols marcados em 16 partidas pelo time profissional tricolor, entre as temporadas de 1992 e 1994. Foi vice-campeão da Copa do Brasil em 1992, e conquistou a Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca de 1993. Após sair do Fluminense, teve passagens por Ituano, Alverca de Portugal e River do Piauí.

PCFilho

Cartola FC - Dicas da 26ª rodada - 2017


Amigos e amigas, seguem abaixo as minhas dicas para o Cartola FC na 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017, que terá os seguintes dez jogos, entre o sábado 30 e a segunda-feira 2:
30/09/2017 (sábado)
16:00 - Vasco x Chapecoense - São Januário (Rio de Janeiro)
16:00 - Bahia x Coritiba - Fonte Nova (Salvador)
19:00 - Palmeiras x Santos - Allianz Parque (São Paulo)
01/10/2017 (domingo)
16:00 - Botafogo x Vitória - Engenhão (Rio de Janeiro)
16:00 - São Paulo x Sport Recife - Morumbi (São Paulo)
16:00 - Cruzeiro x Corinthians - Mineirão (Belo Horizonte)
16:00 - Grêmio x Fluminense - Arena do Grêmio (Porto Alegre)
16:00 - Avaí x Atlético Goianiense - Ressacada (Florianópolis)
19:00 - Atlético Paranaense x Atlético Mineiro - Arena da Baixada (Curitiba)
02/10/2017 (segunda-feira)
20:00 - Ponte Preta x Flamengo - Moisés Lucarelli (Campinas)

****

Na última rodada, a escalação sugerida aqui no blog somou 76,90 pontos. Até aqui no Campeonato, as escalações sugeridas acumularam 1231,93 pontos, média de 49,28 pontos por rodada.

Minha sugestão de escalação para esta 26ª rodada, no esquema tático 4-3-3, é a seguinte, com custo total de C$ 132,12 C$ 145,59:
- Goleiro: Douglas Friedrich (Avaí, C$ 11,68);
- Laterais: Victor Luis (Botafogo, C$ 11,99) e Ramon (Vasco, C$ 8,70);
- Zagueiros: Igor Rabello (Botafogo, C$ 10,09) e Arboleda (São Paulo, C$ 8,30);
- Meias: Hernanes (São Paulo, C$ 19,10), Bruno Silva (Botafogo, C$ 13,69) e Matheus Fernandes (Botafogo, C$ 5,70);
- Atacantes: Paolo Guerrero (Flamengo, C$ 13,13) Henrique Dourado (Fluminense, C$ 21,17), Lucas Barrios (Grêmio, C$ 9,33) Fred (Atlético Mineiro, C$ 14,76) e Júnior Dutra (Avaí, C$ 8,01);
- Técnico: Jair Ventura (Botafogo, C$ 12,40).

A escalação está sujeita a alterações até o fechamento do mercado. Acompanhe aqui no blog!

****

A nossa Liga Jornalheiros tem 565 participantes! A briga pelas primeiras posições está mais acirrada do que nunca! O ranking com os 10 maiores pontuadores da Liga até agora está abaixo. Se você quiser participar da Liga, deve solicitar a entrada clicando aqui.

1º. FC CANI PG (Douglas Cani), 1588,20 pts;
2º. Pyongyang Sport FC (Sandro Biggs Silva), 1587,36 pts;
3º. Palmeiras.Campeao.de.novo (Flávio), 1586,28 pts;
4º. Palmeiras Sempre Palmeiras FutebolClube (Gustavo Pim), 1585,40 pts;
5º. PHLC Team (Henrique Lemes), 1583,50 pts;
6º. Canelas de Aço (Lucy Marinho), 1582,31 pts;
7º. CyKyM4ster FC (Evenny), 1578,78 pts;
8º. M volt FC (Maicon Felipe), 1572,67 pts;
9º. SICHIERI F. C. (FERNANDO), 1570,71 pts;
10º. Lolatta F.C. (Vinicius Lolatta), 1567,30 pts.

O mito da Liga Jornalheiros na última rodada foi o time Med18 FC, do cartoleiro Willians Moraes, que somou 103,57 pontos! Parabéns!

****

O Jornalheiros é um espaço democrático: os comentários de todos são bem-vindos, lembrando sempre: respeito em primeiro lugar! Sigam as regras do blog, grafem os nomes dos clubes da maneira correta, e tratem bem todos os que interagirem aqui. Boa sorte a todos, e muito obrigado pelo prestígio de sempre ao blog!

PCFilho

PS: para os que também curtem a Loteca, estou terminando de escrever o e-book "Um método inteligente para apostar na Loteca", detalhando minuciosamente a estratégia que desenvolvi para a loteria esportiva da Caixa Econômica Federal. Interessados, por favor entrem em contato por e-mail: pcfilho@gmail.com. Ainda há tempo de adquirir o e-book com desconto.

Xadrez - Mate em 2! (Antonio Piatesi)

Antonio Piatesi, Problemas, 1957.
Código FEN: N3n3/8/R1p1P1K1/1p1kP3/nP3B1p/1P2P1NB/2P5/8 w - - 0 1.

As Brancas jogam e dão xeque-mate em 2 lances!

(White to play and give checkmate in 2 moves!)

PCFilho

Ficha Técnica: Fluminense 0 x 1 Palmeiras



24/09/2017 - Fluminense 0 x 1 Palmeiras - Maracanã (Rio de Janeiro)
Motivo: Campeonato Brasileiro 2017, 25ª rodada.
Público: 13.145 presentes (11.208 pagantes).
Renda: R$ 353.660,00.
Árbitro: Anderson Daronco (RS).
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Élio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS).
Fluminense: Júlio César; Lucas, Ygor Nogueira, Frazan e Léo Pelé; Jefferson Orejuela (Marlon Freitas, aos 20 do 2º tempo), Wendel e Douglas (Júnior Sornoza, aos 32 do 2º tempo); Gustavo Scarpa [capitão], Robinho (Wellington Silva, aos 20 do 2º tempo) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.
Palmeiras: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Jean (Thiago Santos, aos 26 do 2º tempo), Tchê Tchê e Moisés; Dudu, Deyverson (Róger Guedes, aos 26 do 2º tempo) e Willian (Miguel Borja, aos 40 do 2º tempo). Técnico: Cuca.
Gol:
0-1: Egídio, aos 41 do 1º tempo.
Cartões amarelos: Lucas, aos 8 do 1º tempo; Ygor Nogueira, aos 18 do 1º tempo; Edu Dracena, aos 30 do 1º tempo; Egídio, aos 40 do 1º tempo.

Foto: André Durão.

Este foi o 108º confronto entre os dois clubes, com 34 vitórias do Fluminense, 16 empates e 58 vitórias do Palmeiras, 153 gols do Fluminense e 188 gols do Palmeiras. A lista com todos os resultados da história do duelo pode ser conferida em História - Fluminense x Palmeiras.

Na tabela de classificação após o término da 25ª rodada, o Fluminense ocupa a 12ª posição, com 31 pontos ganhos (campanha de 7 vitórias, 10 empates e 8 derrotas, 34 gols-pró e 35 gols-contra).

Na história do Campeonato Brasileiro, desde 1967, o Fluminense soma 1296 partidas, com 504 vitórias, 361 empates e 431 derrotas, 1738 gols-pró e 1562 gols-contra.*
* observações:
- não estão sendo contabilizados nessa estatística os dois jogos anulados de 2005 (Juventude 2 x 0 Fluminense e Fluminense 3 x 0 Brasiliense), os jogos da Taça Brasil (em 1960 e 1966), os jogos de divisões inferiores (em 1998 e 1999), e os resultados de disputas de pênalti;
- o jogo de 1º de fevereiro de 1989 (Fluminense 1 x 2 Vasco no tempo normal e Fluminense 2 x 0 Vasco na prorrogação) está sendo contabilizado como vitória, com três gols-pró e dois gols-contra;
- o jogo interrompido de 1º de maio de 1991 (Fluminense 0 x 0 Botafogo, alterado pela Justiça para vitória do Fluminense) está sendo contabilizado como vitória, sem gol marcado;
- o jogo de 5 de dezembro de 2001 (Fluminense 1 x 1 Ponte Preta no tempo normal e Fluminense 2 x 1 Ponte Preta na prorrogação) está sendo contabilizado como vitória, com três gols-pró e dois gols-contra;
- o jogo de 20 de setembro de 2003 (Fluminense 1 x 1 Paysandu, alterado pela Justiça para vitória do Fluminense) está sendo contabilizado como vitória, contando um gol-pró e um gol-contra.

PCFilho

Probabilidades do Brasileirão 2017 após a 25ª rodada



Legenda:

T: probabilidade de o time ser o Campeão Brasileiro de 2017.
G4: probabilidade de o time terminar a competição nas quatro primeiras posições, garantindo vaga direta na Copa Libertadores.
G6: probabilidade de o time de terminar a competição nas seis primeiras posições, garantindo vaga direta na Libertadores ou vaga na pré-Libertadores.
G7: probabilidade de o time de terminar a competição nas sete primeiras posições, garantindo vaga direta na Libertadores ou vaga na pré-Libertadores, caso um dos 7 primeiros já tenha vaga obtida em outra competição.
SA712: probabilidade de o time terminar a competição entre o 7º e o 12º lugares, garantindo vaga na Copa Sul-Americana, em caso de G6.
SA813: probabilidade de o time terminar a competição entre o 8º e o 13º lugares, garantindo vaga na Copa Sul-Americana, em caso de G7.
R: probabilidade de o time terminar a competição nas quatro últimas posições, sendo rebaixado para a Série B.

Os porcentuais obtidos são resultados de milhares de simulações computacionais, que utilizam modelos probabilísticos baseados exclusivamente nos desempenhos de cada clube ao longo da competição. Os cálculos são do engenheiro Ramón Martins.

PCFilho

Brasileirão 2017 - Classificação após a 25ª rodada


Resultados da 25ª rodada:
23/09/2017 (sábado)
19:00 - Flamengo 1 x 1 Avaí - Luso-Brasileiro (Rio de Janeiro)
21:00 - Santos 1 x 0 Atlético Paranaense - Vila Belmiro (Santos)
24/09/2017 (domingo)
11:00 - São Paulo 1 x 1 Corinthians - Morumbi (São Paulo)
16:00 - Fluminense 0 x 1 Palmeiras - Maracanã (Rio de Janeiro)
16:00 - Coritiba 2 x 3 Botafogo - Couto Pereira (Curitiba)
16:00 - Atlético Goianiense 1 x 2 Cruzeiro - Pedro Ludovico (Goiânia)
16:00 - Chapecoense 1 x 0 Ponte Preta - Arena Condá (Chapecó)
19:00 - Atlético Mineiro 1 x 3 Vitória - Independência (Belo Horizonte)
19:00 - Bahia 1 x 0 Grêmio - Fonte Nova (Salvador)
25/09/2017 (segunda-feira)
20:00 - Sport Recife 1 x 1 Vasco - Ilha do Retiro (Recife)

Artilharia do Campeonato:
⚽ 14 gols: Henrique Dourado (Fluminense);
⚽ 13 gols: Jô (Corinthians);
⚽ 10 gols: Lucca (Ponte Preta), Roger Rodrigues (Botafogo) e André (Sport Recife);
⚽ 8 gols: Fernandinho (Grêmio);
⚽ 7 gols: Hernanes (São Paulo).

Jogos da 26ª rodada:
30/09/2017 (sábado)
16:00 - Vasco x Chapecoense - São Januário (Rio de Janeiro)
16:00 - Bahia x Coritiba - Fonte Nova (Salvador)
19:00 - Palmeiras x Santos - Allianz Parque (São Paulo)
01/10/2017 (domingo)
16:00 - Botafogo x Vitória - Engenhão (Rio de Janeiro)
16:00 - São Paulo x Sport Recife - Morumbi (São Paulo)
16:00 - Cruzeiro x Corinthians - Mineirão (Belo Horizonte)
16:00 - Grêmio x Fluminense - Arena do Grêmio (Porto Alegre)
16:00 - Avaí x Atlético Goianiense - Ressacada (Florianópolis)
19:00 - Atlético Paranaense x Atlético Mineiro - Arena da Baixada (Curitiba)
02/10/2017 (segunda-feira)
20:00 - Ponte Preta x Flamengo - Moisés Lucarelli (Campinas)

PCFilho

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 25 de setembro


1910: em partida válida pelo returno do Campeonato Carioca, no campo da rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, o Fluminense perdeu para o Botafogo por 6 a 1. O resultado garantiu o título ao Botafogo. Este foi o primeiro Campeonato que o Fluminense não venceu, após ter triunfado nos quatro primeiros anos da competição. Esta foi a última partida do craque Edwin Cox pelo Fluminense - ele se mudaria para Porto Alegre, onde atuaria pelo Grêmio nos anos seguintes.

1938: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 3 a 2 do Madureira, graças aos gols de Romeu Pellicciari (dois) e Sandro. Com três vitórias em três jogos, o Tricolor iniciava a campanha do tricampeonato do Rio de Janeiro.

1948: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, o Fluminense venceu o São Cristóvão por 5 a 2, após estar perdendo por 1 a 0, no Estádio de Laranjeiras. Os gols da partida foram marcados todos no segundo tempo - ManecoÍndioOrlando Pingo de Ouro (dois) e Rodrigues Tatu assinalaram para o Fluminense. O placar foi exagerado, de acordo com os relatos da imprensa - de fato, os dois últimos gols tricolores só aconteceram nos minutos finais, com Rodrigues Tatu cobrando falta aos 43 e Orlando Pingo de Ouro fechando o placar aos 45.

1954: em clássico do primeiro turno do Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o Botafogo por 3 a 2, perante 32.846 pagantes no Maracanã. Os gols tricolores foram assinalados por WaldoRóbson e Escurinho, e os botafoguenses foram ambos de Paulinho Omena - atleta que, cinco anos mais tarde, viria jogar no Fluminense.

1964: em partida válida pela primeira rodada do returno do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense ganhou por 5 a 1 do Campo Grande. Os gols tricolores foram marcados por EvaldoUbiraciEdinhoAmoroso e Oldair (de falta). Com dez vitórias, um empate e duas derrotas, o Fluminense liderava a competição. Aquela campanha tricolor terminaria com a conquista de mais um título estadual, em decisão contra o Bangu, em dezembro.

1966: em jogo válido pelo turno do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense venceu o America por 1 a 0, graças a um gol de Amoroso, aos seis minutos do primeiro tempo.

1983: na segunda partida do segundo turno do Campeonato Carioca, em São Januário, o Fluminense derrotou o Bonsucesso por 2 a 1, graças a dois gols do centroavante Washington. Por ter sido o campeão do primeiro turno, o Fluminense já estava classificado para a fase final, na qual conquistaria o título, em dezembro.

1985: em jogo válido pelo Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Americano, com dois gols de Jandir. Em oito partidas na competição, o Fluminense acumulava cinco vitórias e três empates, e seguia na briga pela conquista do primeiro turno (Taça Guanabara), que terminaria conseguindo (vide 9 de outubro). No triangular final, em dezembro, Fluminense, Flamengo e Bangu disputariam o Campeonato, e o Tricolor se sagraria tricampeão (vide 18 de dezembro).

1988: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Grêmio, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre. Os gols tricolores foram de Romerito e Paulinho Andreolli, com Cuca descontando de pênalti para os gremistas. No mesmo dia, em Seul, a Seleção Brasileira derrotou a Argentina por 1 a 0 e se classificou à semifinal do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos (o zagueiro Ricardo Gomes, representante do Fluminense no escrete, ficou no banco de reservas).

1999: em partida da Série C do Campeonato Brasileiro, o Fluminense perdeu por 1 a 0 para a Anapolina, no Maracanã. Posteriormente, o Fluminense herdaria os pontos desse jogo, devido à escalação irregular do lateral Tupa. O Tricolor iniciava a campanha do título e a jornada de retorno à elite do futebol nacional.

2005: em uma virada dramática, o Fluminense derrotou o Santos por 4 a 3, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, ganhando da imprensa o apelido de "time que se recusa a perder". O Santos abriu 2 a 0 com Luiz Alberto (aos 6) e Cristiano Ávalos (aos 19), o Fluminense empatou com Arouca (aos 24 do primeiro tempo) e Petkovic (aos 23 da etapa final), o Santos voltou à frente com Basílio (aos 35), e o Fluminense virou graças aos gols de Leandro (aos 40) e Gabriel (aos 49). O time tricolor conseguiria outras viradas incríveis naquele Brasileirão (vide 12 de outubro e 30 de outubro).

2016: em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, no Itaquerão, o Fluminense derrotou o Corinthians por 1 a 0, graças a um gol de Cícero, aos 49 minutos do segundo tempo. Quatro dias após ser roubado no mesmo estádio, em jogo da Copa do Brasil, o Fluminense voltou a ser prejudicado pela arbitragem, que deixou de marcar um pênalti claro em Marcos Júnior. Desta vez, porém, nem a arbitragem desonesta conseguiu impedir a vitória tricolor - a primeira de um clube carioca no novo estádio do Corinthians.

****

Aniversariantes do dia:

Carlos Miguel Santamaría (1912), centro-médio argentino que jogou no Fluminense entre 1937 e 1939. Conquistou os Campeonatos Cariocas de 1937 e 1938, e o Torneio Municipal de 1938. Marcou um gol com a camisa tricolor, o da vitória sobre o Vasco em 15 de maio de 1938, pelo Torneio Municipal.

Nicolau Moran Villar, o Moran (1913), meia-direita que integrou o elenco do Fluminense na temporada de 1936, ano em que conquistou o Campeonato Carioca. Nos anos seguintes, tornou-se ídolo do Santos.

Hildegard Caroline Lassen, a Hilda Lassen (1928), multiatleta que competiu pelo Fluminense entre 1951 e 1960. Tinha bom desempenho em modalidades do Atletismo, mas seu esporte de maior destaque acabou sendo o vôlei, no qual conquistou duas medalhas em Jogos Pan-Americanos (bronze na Cidade do México em 1955 e ouro em Chicago em 1959).

Luiz Antônio Rocha (1961), zagueiro que integrou o plantel do Fluminense na temporada de 1982, tendo disputado duas partidas do Torneio dos Campeões.

Róbson Márcio de Alcântara (1975), atacante com 3 gols marcados em 30 jogos pelo Fluminense na temporada de 1999, ano em que conquistou a Série C do Campeonato Brasileiro.

PCFilho

domingo, 24 de setembro de 2017

Efemérides tricolores - 24 de setembro


1914: no campo do Gimnasia y Esgrima, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira obteve sua primeira vitória no exterior: 3 a 1 num amistoso contra um time da capital argentina (vide observação abaixo). Os gols brasileiros foram de Barthô (dois) e Friedenreich. Com quatro atletas tricolores, a Seleção jogou assim: Marcos [Fluminense]; Píndaro [Flamengo] e Nery [Flamengo]; Lagreca [São Bento], Rubens Salles [Paulistano] e Pernambuco [Fluminense]; Millon [Paulistano], Oswaldo Gomes [Fluminense], Barthô [Fluminense], Friedenreich [Ypiranga] e Arnaldo [Paulistano].
(Observação sobre o adversário da Seleção: o Correio da Manhã, a própria CBF e muitas outras fontes dizem que o adversário foi um tal "Columbia", mas não encontrei registros desse time nas tabelas dos Campeonatos Argentinos da época. Já existiu um "Columbian", mas somente a partir de 1916, novo nome do Club Hispano Argentino. A escalação do time no jogo foi a seguinte: Juan Sagaslume; Diómedes Bernasconi* e Arturo Reparaz*; Alfredo Letamendi, Aquiles Molfino* e Héctor Abadia; Pedro Olariaga, Juan Iraola, Carlos Antequeda, Carlos Izaguirre* e Rivas. Os jogadores marcados com asterisco jogaram em pelo menos uma das partidas da Seleção Argentina, nos dias 20 e 27, e reforçaram o tal time: Bernasconi era jogador do Estudiantes La Plata, Reparaz e Molfino eram atletas do Gimnasia y Esgrima, e Izaguirre era jogador do Porteño. Possivelmente, o time era um "combinado argentino", com jogadores de vários clubes.)

1922: em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Sul-Americano, diante de 22.000 pessoas no Estádio do Fluminense, em Laranjeiras, a Seleção Brasileira empatou em 1 a 1 com o Paraguai. Rivas abriu o placar para os visitantes no primeiro tempo, e Amílcar empatou para os brasileiros na etapa final. Com três atletas tricolores, a Seleção Brasileira jogou assim: Marcos [Fluminense]; Palamone [Botafogo] e Barthô [São Bento]; Laís [Fluminense], Amílcar [Corinthians] e Fortes [Fluminense]; Formiga [Paulistano], Neco [Corinthians], Heitor [Palestra Itália SP], Tatu [Corinthians] e Junqueira [Flamengo].

1933: em partida válida tanto pelo returno do Campeonato Carioca quanto pelo Torneio Rio-São Paulo, o Fluminense venceu o America por 4 a 2, no Estádio de Laranjeiras. Os gols tricolores foram de Preguinho, Vicentino (dois) e Popó, com Curto e Manoelzinho marcando para os visitantes.

1939: em jogo válido pelo terceiro turno do Campeonato Carioca, no campo da rua General Severiano, o Fluminense ganhou por 4 a 0 do Bonsucesso, graças aos gols de Milani (dois), Fogueira e Pedro Amorim.

1944: em clássico válido pelo returno do Campeonato Carioca, em General Severiano, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Botafogo. O argentino Baztarrica abriu o placar para os tricolores aos 24 do primeiro tempo, e Pirica empatou para os alvinegros aos 44.

1960: em partida válida pelo turno do Campeonato Carioca, no Maracanã, o Fluminense ganhou por 4 a 1 do Olaria. Os gols tricolores foram de Paulinho Omena, Maurinho (2) e Waldo.

1961: em clássico pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca, diante de 38.034 pagantes no Maracanã, o Fluminense empatou em 2 a 2 com o Botafogo. Os quatro gols saíram no segundo tempo: o Fluminense abriu o placar com Humberto Tozzi no primeiro minuto, o Botafogo virou com Neivaldo aos 4 e Amarildo aos 19 (de pênalti), e o Fluminense empatou com Altair aos 39, de cabeça. O árbitro Amílcar Ferreira teve atuação parcial: o pênalti de Altair em Garrincha foi na verdade uma falta fora da área, e dois botafoguenses poderiam ter sido expulsos por faltas duras (Amarildo sobre Jair Marinho, e Chicão sobre Edmílson). O Fluminense, que corria o risco de não se classificar para o segundo turno, conseguiu a vaga com o empate.

1972: em partida disputada perante 22.764 pagantes no Estádio do Maracanã, válida pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense ganhou por 2 a 1 do Santos de Pelé. O primeiro gol foi do Tricolor, assinalado por Jair Pereira, após centro rasteiro de Cafuringa, aos 20 minutos do primeiro tempo. Edu empatou para os alvinegros aos 40 da etapa inicial, em lance irregular, porque Pelé cometera falta em Denílson. O Fluminense exerceu amplo domínio, mas o gol da vitória só veio aos 38 minutos do segundo tempo, através de Lula, aproveitando rebatida do goleiro Cláudio, que socou a bola após ser pressionado por Artime. Com três vitórias e dois empates em cinco jogos, o Tricolor liderava o Grupo D da competição. Esta foi a 11ª e última vez que Pelé enfrentou o Fluminense pelo Santos (foram 5 vitórias do Santos, 3 empates e 3 vitórias do Fluminense, com o Rei assinalando ao todo 5 gols). Nesta partida, ele teve atuação discreta, tendo sido bem marcado pelos zagueiros tricolores Silveira e Assis.

1975: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense derrotou o Rio Negro, do Amazonas, por 2 a 1, de virada, no Vivaldão, em Manaus. Reis abriu o placar para o Rio Negro aos 11 minutos, e o Fluminense virou com gols de Gil (aos 43) e Zé Mário (aos 15 do segundo tempo). Acertando ao todo cinco bolas na trave, o Fluminense não conseguiu construir a goleada que lhe valeria um ponto extra, de acordo com o criativo regulamento da competição.

1978: diante de 60.384 pagantes no Maracanã, em partida válida pelo Campeonato Carioca, o Fluminense derrotou o Vasco por 2 a 0, com gols ainda no primeiro tempo, de Fumanchu (aos 33, driblando o goleiro Mazarópi) e Zezé (aos 47, de cabeça, com assistência de Marinho Chagas). O zagueiro Miranda foi escolhido pela torcida tricolor como o melhor jogador em campo: teve seu nome gritado várias vezes pela galera na arquibancada do Maior do Mundo.

1989: em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio de Laranjeiras, o Fluminense ganhou por 2 a 0 do Sport Recife, com dois gols de Vânder Luís. O primeiro foi aos 12 minutos do primeiro tempo (de pênalti), e o segundo foi aos 41 da etapa final.

2011: em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena da Baixada, em Curitiba, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Atlético Paranaense. Paulo Baier abriu o placar para os anfitriões aos 17 do segundo tempo, e Fred empatou aos 47, de pênalti. Na etapa inicial, o goleiro Diego Cavalieri defendeu um pênalti cobrado por Cléber Santana. Em sete jogos no segundo turno, o Fluminense tinha cinco vitórias, um empate e uma derrota - o time seria o campeão simbólico do returno, mas chegaria em terceiro na tabela do Brasileirão, devido à campanha irregular no primeiro turno.

****

Aniversariantes do dia:

Roberto Rosa Pinto (1937), meio-campista com 4 gols marcados em 56 partidas pelo Fluminense, entre as temporadas de 1966 e 1967. Com a camisa tricolor, ele conquistou o Torneio Pará-Guanabara e a Taça Guanabara em 1966. Roberto Rosa Pinto era sobrinho do lendário Jair Rosa Pinto, craque que jogou em Vasco, Flamengo, Palmeiras, Santos, São Paulo e Seleção Brasileira e foi treinador do Fluminense em 1975 e 1976.

Welker Marçal Almeida, o Kieza (1986), centroavante que integrou o elenco do Fluminense entre 2009 e 2010, tendo marcado 6 gols em 25 jogos com a camisa tricolor. Participou da Arrancada Histórica no Campeonato Brasileiro de 2009, e da campanha do vice-campeonato da Copa Sul-Americana de 2009.

PCFilho